conecte-se conosco

Notícias

Mate a saudade da praia com essa lista de filmes e séries – Portal RBN

Publicado

on


Filmes e séries que se passam na praia

O Brasil está se aproximando do quinto mês de quarentena. Apesar do afrouxamento do isolamento social, muitas pessoas mal se lembram como é a sensação de estar em uma piscina ou em um mar salgado.

Para quem não mora no litoral, as viagens de férias parecem ainda mais distantes da realidade.

Talvez alguns cheguem a pensar, nesse contexto, que as peças de moda praia estão fadadas ao fim, escondidas lá no fundo do armário.

Porém, a verdade é que, em algum momento, elas voltarão a ser usadas – quando for seguro para todos.

Enquanto isso não acontece, uma boa forma de matar a saudade da praia e do verão é assistir a filmes e séries que se passam no litoral, com direito a muito calor, mar e maiôs estampados, ideais para serem usados nas primeiras idas à praia no pós-quarentena.

Séries

Não tem jeito, quando juntamos séries de televisão e praia, a maioria das produções é direcionada para adolescentes e jovens.

Isso talvez se deva pela temática do verão, diversão e férias, que costuma atrair bastante esses telespectadores em específico.

Porém, isso está longe de ser um problema. As séries citadas conquistaram o coração de pessoas de diversas faixas etárias, com seus dramas, mistérios, festas e – claro – belos cenários praianos.

Três Metros Acima do Céu | Foto: reprodução (Netflix)

Três Metros Acima do Céu (2020)

Série fresquinha na Netflix, Três Metros Acima do Céu é a nova produção italiana do streaming, que chegou ao site em abril desse ano.

A história, inspirada nos livros de romance de Federico Moccia, é ambientada no verão, à beira do mar Adriático, ao leste da Itália.

Nos episódios conhecemos mais sobre Summer (Coco Rebecca Edogamhe) e Alessandro (Ludovico Tersigni), dois jovens completamente diferentes que acabam se apaixonando nesses meses de férias.

Ela é responsável, sonhadora e sabe do seu compromisso com a família. Já o rapaz é um rebelde sem causa, que está tentando tomar controle de sua vida.

A série é recheada de romances, cenários paradisíacos, além de roupas e biquínis coloridos, que alegram qualquer dia triste.

The O.C | Foto: reprodução (Warner Bros. Television)

The O.C (2003 – 2007)

Quando se fala de praia e séries, é difícil não pensar em The O.C, uma das produções mais comentadas da última década.

Indo na contramão dos grandes sucessos da época, situados na cidade de Nova York – como Friends, How I Met Your Mother e Sex and the City – The O.C se passa na Califórnia.

Mais especificamente em Newport Beach, em Orange County. É do nome do condado, inclusive, que vem o título da série.

A trama mostra a história de Ryan (Benjamin McKenzie), um adolescente problemático, que acaba sendo “adotado” pelos Cohen, uma vez que o pai da família, Sandy (Peter Gallagher), é um defensor público que quer ajudá-lo.

A partir daí, Ryan se vê em um ambiente totalmente diferente do qual foi criado, cercado de pessoas ricas, competições e intrigas.

Outer Banks | Foto: reprodução (Netflix)

Outer Banks (2020)

Outra adição recente da Netflix, que também está totalmente inserida no contexto de praia é Outer Banks.

A produção narra a história de John (Chase Stokes), que vive em uma cidade litorânea dos Estados Unidos. O jovem está com problemas, pois seu pai desapareceu sem deixar nenhuma explicação, fazendo com que ele corra o risco de ir para um lar adotivo.

Após um furacão que vira a cidade de cabeça para baixo, John encontra pistas sobre o paradeiro do pai e descobre, então, que seu desaparecimento está relacionado a uma caça ao tesouro.

Então, o menino parte nessa aventura, acompanhado de alguns amigos. Porém, logo os jovens percebem que interesses de famílias poderosas também estão no jogo.

Filmes

Quando falamos de filmes, é mais fácil encontrar uma variedade de temáticas de histórias que são situadas na praia. Desde dramas teens, como os das séries citadas, até romances franceses e comédias para se assistir em família.

Tem um pouco de tudo. Inclusive, a lista a seguir tem muita diversidade de nacionalidade também, com um filme de cada país.

Pode-se dizer que é uma maneira de viajar para as praias mais lindas do mundo, sem sair de casa.

À Deriva | Foto: reprodução (Universal Pictures France)

À Deriva (2009)

O primeiro é um drama nacional, que chegou a ser selecionado para o Festival de Cannes, dirigido e escrito por Heitor Dhalia.

À Deriva mostra a história de Filipa (Laura Neiva), uma adolescente de 14 anos que está de férias com a família em Búzios, município do Rio de Janeiro.

O longa acompanha a jovem em seu caminho de autodescoberta, enquanto começa a conhecer mais sobre a paixão e o sexo.

Porém, tudo se torna mais complicado quando Filipa descobre que o pai está traindo sua mãe, com uma vizinha da casa de praia.

Sonho Florianópolis | Foto: divulgação

Sonho Florianópolis (2018)

A comédia argentina foi dirigida pela dupla Ana e Daniel Katz, que também foi responsável pelo filme Los Marziano, de 2011.

Sonho Florianópolis fala sobre Pedro (Gustavo Garzón) e Lucrécia (Mercedes Morán) que, após 22 anos de casamento, decidem se divorciar.

Porém, mesmo assim, ambos tem o desejo de passar as férias em família, com os filhos.

Por isso, o casal e os dois adolescentes embarcam em uma viagem de carro partindo de Buenos Aires até Florianópolis, no litoral do Brasil.

No longo percurso, todos vão descobrindo mais sobre si e o outro, além de passarem por alguns contratempos e conhecerem brasileiros que impactam suas vidas.

Um Brinde à Vida | Foto: reprodução (Festival del film Locarno)

Um Brinde à Vida (2014)

Um Brinde à Vida é um drama francês para emocionar qualquer um.

Dirigido por Jean-Jacque Zilbermann, o longa mostra o reencontro de três conhecidas que passaram por um momento difícil no passado.

As mulheres são sobreviventes do campo de concentração de Auschwitz e não se viam desde sua libertação.

Porém, na década de 1960, as amigas conseguem se encontrar nas praias do litoral da França. Ao longo desta semana divertida, elas terão muitas lembranças duras, difíceis de serem digeridas.



Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Internacional

Blue Origin anuncia primeiro voo tripulado para julho e ainda há lugar

Publicado

on


A empresa espacial privada Blue Origin, uma das concorrentes diretas da Virgin Galactic e da SpaceX no campo das viagens planetárias, informou que está programada para 20 de julho a primeira viagem tripulada em sua cápsula suborbital New Shepard. No voo teste, um dos seis lugares está disponível e será entregue a quem pagar mais por essa experiência.

O anúncio foi feito nessa quarta-feira (6), quando foram comemorados 60 anos do primeiro voo do astronauta Alan Shepard, na Mercury 3 da Nasa, a agência espacial norte-americana, e que dá parte do nome ao projeto [New Shepard].

Testes não tripulados vêm sendo feitos há vários anos, e a empresa de Jeff Bezos (fundador da Amazon) diz que está em condições de dar mais um passo em direção ao espaço, agora com passageiros.

Em entrevista, a Blue Origin explicou que após o último teste realizado em 14 de abril, onde foi utilizado um dispositivo antropomórfico por meio do “Manequim Skywalker”, simulando o corpo humano, estavam concluídas todas as normas e procedimentos necessários para um voo tripulado.

“Voamos com esse veículo 15 vezes e após o último voo, dissemos: está na hora. Vamos colocar as pessoas a bordo”, disse Ariane Cornell, diretora de vendas da Blue Origin.

A empresa usou também funcionários no papel de clientes, entrando na cápsula durante os preparativos de pré-lançamento e testando a forma de saída do veículo, após o regresso ao solo.

A data programada para o voo tripulado inaugural – 20 de julho – coincide com o 52º aniversário do pouso da Apollo 11 na Lua.

A empresa ainda não divulgou quem são os cinco tripulantes do primeiro voo, mas adiantou que um dos lugares está reservado e irá a leilão, sendo esse concedido a quem pagar mais.

A empresa aceitará ofertas lacradas até 19 de maio, estando prevista a seguir uma segunda etapa de licitação não lacrada. O leilão será concluído numa cerimónia ao vivo no dia 12 de junho.

A Blue Origin explicou que a verba alcançada será revertida para uma organização afiliada sem fins lucrativos – Club for the Future – que apoia atividades educativas ligadas às áreas de ciência, tecnologia, engenharia e matemáticas.

* Com informações da RTP – Rádio e Televisão de Portugal



Continue lendo

Internacional

Trabalhadores nascidos em maio podem sacar auxílio emergencial

Publicado

on


Trabalhadores informais e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos em maio podem sacar, a partir de hoje (6) a primeira parcela do auxílio emergencial 2021. O dinheiro havia sido depositado nas contas poupança digitais da Caixa Econômica Federal em 15 de abril.

Os recursos também poderão ser transferidos para uma conta corrente, sem custos para o usuário. Até agora, o dinheiro podia ser movimentado apenas por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de contas domésticas (água, luz, telefone e gás), de boletos, compras em lojas virtuais ou compras com o código QR (versão avançada do código de barras) em maquininhas de estabelecimentos parceiros.

Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o site auxilio.caixa.gov.br.

O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia de covid-19. Ele foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil para mães chefes de família monoparental e, depois, estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600 cada.

Neste ano, a nova rodada de pagamentos, durante quatro meses, prevê parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo do perfil: as famílias, em geral, recebem R$ 250; a família monoparental, chefiada por uma mulher, recebe R$ 375; e pessoas que moram sozinhas recebem R$ 150.

Regras

Pelas regras estabelecidas, o auxílio será pago às famílias com renda mensal total de até três salários mínimos, desde que a renda por pessoa seja inferior a meio salário mínimo. É necessário que o beneficiário já tenha sido considerado elegível até o mês de dezembro de 2020, pois não há nova fase de inscrições. Para quem recebe o Bolsa Família, continua valendo a regra do valor mais vantajoso, seja a parcela paga no programa social, seja a do auxílio emergencial.

A Agência Brasil elaborou um guia de perguntas e respostas sobre o auxílio emergencial. Entre as dúvidas que o beneficiário pode tirar estão os critérios para receber o benefício, a regularização do CPF e os critérios de desempate dentro da mesma família para ter acesso ao auxílio.

* Colaborou Andreia Verdélio



Continue lendo

Internacional

Ever Given ainda está ancorado no Canal de Suez com tripulação presa

Publicado

on


Depois de ter ficado encalhado em março, durante uma semana, e de ter sido posteriormente liberado, o navio Ever Given, de bandeira panamenha, continua proibido de deixar o Canal de Suez até que os proprietários paguem às autoridades a multa pelos danos causados. Mas não é apenas o navio que continua parado em uma das principais rotas marítimas comerciais do mundo: a tripulação ainda está presa a bordo do cargueiro e sem previsão para ser liberada.

O navio encalhou no Canal de Suez em 23 de março e foi retirado em 29 de março, tendo bloqueado durante a semana uma das principais rotas marítimas comerciais do mundo. Entretanto, a Autoridade do Canal de Suez calculou perdas entre US$ 12 milhões e US$ 15 milhões por cada dia que o Ever Given bloqueou a passagem, gerando grande engarrafamento.

O tráfego marítimo no Canal de Suez foi retomado com normalidade, continuando, no entanto, o Ever Given retido com a sua tripulação de 25 pessoas e uma carga de cerca de 20 mil contêineres.

Agora, depois de um mês do incidente, a tripulação ainda está ancorada no Egito, sem saber quando poderá voltar para casa. Há um conflito entre a Autoridade do Canal e as empresas responsáveis pelo navio sobre quem deve pagar a indenização pelos danos do acidente e, assim, retirar o Ever Given do local.

O Ever Given encontra-se, no momento, no Grande Lago Amargo, um dos lagos do norte do canal. A Federação Internacional dos Trabalhadores em Transportes (ITF) já visitou a tripulação e garantiu que ela está bem. 

Em comunicado, a ITF disse que a equipe, no entanto está numa posição delicada e todos estão ansiosos para saber se poderão voltar para casa quando terminarem os contratos.

“É natural que fiquem ansiosos com a incerteza da situação”, disse à BBC Abdulgani Serang, do sindicato Indian Boaters’ Union, que representa a tripulação do Ever Given.

“Há profissionais que não têm qualquer responsabilidade pelo incidente e não deveriam ser responsabilizados por ele. Deixem as negociações serem resolvidas onde devem ser resolvidas. A situação não devia ser solucionada deixando os marinheiros no Egito. Eles não deveriam sentir pressão por esse incidente”, defende.

A situação incerta deve-se a uma multa no valor de US$ 916 milhões exigidos pela Autoridade do Canal. E até que a multa seja paga, tanto a embarcação quanto a tripulação e carga serão mantidas como “reféns” pelas autoridades.

“A Autoridade do Canal de Suez não deu uma justificação detalhada para essa quantia extraordinariamente grande, que inclui US$ 300 milhões de ‘bônus pelo salvamento’ e US$ 300 milhões por ‘perda de reputação’, faltando justificar o restantes, explicou a UK P&I Club, seguradora marítima que representa os proprietários do navio. 

O problema é que o navio é propriedade de uma empresa japonesa, mas é operado por uma companhia de Taiwan e tem bandeira do Panamá. A Autoridade do Canal não explicou ainda quem terá de assumir o pagamento da indenização.

“A embarcação permanecerá aqui até que as investigações estejam concluídas e a indenização seja paga”, disse o tenente-general Osama Rabie, que chefia a Autoridade do Canal de Suez. 

“Esperamos um acordo rápido. No momento em que concordarem com a compensação, o navio poderá ser retirado”, acrescentou.

*Com informações da RTP – Rádio e Televisão de Portugal



Continue lendo

Mais Vistos