conecte-se conosco

Tecnologia

Super app PagBank agora aceita cartão de crédito para recarga de celular e devolve 2% do valor – Portal RBN

Publicado

on


Para tornar o super app PagBank ainda mais prático, o PagSeguro PagBank disponibiliza nova função de pagamento para compra de créditos de celular e os clientes ainda recebem 2% do valor de volta no mesmo dia

PagSeguro PagBank, que promove soluções inovadoras em serviços financeiros e meios de pagamento, traz nova facilidade para os seus clientes. A partir de agora os usuários do super app PagBank podem recarregar seu celular utilizando o cartão de crédito. Para esse serviço, também é possível efetuar o pagamento utilizando o saldo disponível na conta PagBank, o cartão pré-pago e o cartão da conta, sem nenhum custo adicional para o cliente.

Além de oferecer mais facilidade e segurança, independentemente do meio de pagamento, o PagSeguro PagBank devolve ao cliente 2% do valor da recarga no mesmo dia. O valor de cashback recebido não expira e pode ser acumulado para uso em uma próxima recarga de celular.

“Nosso foco constante é oferecer mais praticidade para que nosso cliente resolva tudo direto no app, sem precisar sair de casa. Nosso cliente agora pode recarregar o celular de maneira segura, pagando com cartão de crédito. Além disso, tem a vantagem de receber parte do valor da recarga de volta, na hora”, comenta Ricardo Dutra, CEO do PagSeguro PagBank.

O PagBank é um banco completo e grátis. Com ele, é possível fazer e receber TEDs e transferências ilimitadas e gratuitas para qualquer banco, pagar contas, fazer pagamentos via QR Code nas Moderninhas do PagSeguro PagBank e ganhar 10% do valor de volta. E ainda ter um cartão de crédito internacional grátis que pode ser utilizado para compras em lojas e na internet, para pagar aplicativos e serviços como Uber, Spotify e Google Play e ter acesso a saques grátis em toda rede Banco 24horas.¹

Outra vantagem do PagBank: é possível fazer aplicação em CDB, a partir de R$ 500. Alguns CDBs oferecem rendimentos de até 30% a mais que a poupança (120% do CDI) e com garantia FGC. Todos os clientes que aplicarem em CDBs podem também pedir um cartão de crédito VISA internacional, totalmente grátis, sem anuidade e com limite de crédito igual ao valor investido no CDB.²

 

¹Dois saques grátis por mês para clientes que fazem aplicação em CDB ou portabilidade de salário para o PagBank.

²O CDB (Certificado de Depósito Bancário) é uma aplicação de renda fixa com baixo risco, emitido pelo BancoSeguro S.A, com garantia FGC (Fundo Garantidor de Crédito) até R$ 250 mil por CPF. Veja condições das aplicações e carências em (http://pagseguro.com.br/conta-digital/aplicar-meu-dinheiro). Disponível apenas para o App PagBank (abertura da conta – sujeita a análise cadastral pelo PagSeguro). A oferta ou o aumento do limite do Cartão de Crédito Internacional PagBank está disponível para todos os clientes que investirem nos CDBs que rendem mais que 103% do CDI e está sujeita a análise de crédito, podendo levar até 10 dias úteis após a aplicação para ser disponibilizada, com o limite de até R$50 mil por CPF.

 

###

Sobre o PagSeguro PagBank – O PagSeguro PagBank promove soluções inovadoras em serviços financeiros e meios de pagamento, automatizando o processo de compra, venda e transferências para alavancar negócios de qualquer pessoa e empresa, de forma simples e segura. Empresa do Grupo UOL – líder da internet brasileira – o PagSeguro PagBank atua como emissor, adquirente e oferece contas digitais, além de fornecer soluções completas para pagamentos online e presenciais (por aparelhos mobile e dispositivos POS).

PagSeguro PagBank conta ainda com a maior variedade de meios de pagamento, como cartões de crédito, débito e refeição, além de transferências bancárias, pagamentos por boleto, saldo em conta, entre outros. A Companhia é regulada pelo Banco Central do Brasil como instituição de pagamento emissora de moeda eletrônica e adquirente, tendo parcerias com as principais bandeiras de cartões. Sua controladora, PagSeguro Digital, tem capital aberto nos EUA (NYSE: PAGS) e é regulada pela SEC (Securities and Exchange Commission).



Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tecnologia

Tóquio 2020: jogos olímpicos mais tecnológicos da história são alvos de ciberataques

Publicado

on


Junto com o melhor da excelência esportiva, os Jogos Olímpicos de Tóquio proporcionam uma ampla vitrine de inovação e novas tecnologias. Essa é a olimpíada mais tecnológica da história, com novidades para todos os usos como, por exemplo: pistola de largada eletrônica, câmera que grava até 10 mil imagens por segundo, natação com indicação por luzes, treinamento com realidade virtual para as equipes que atuam nos jogos e rastreamento de atletas em 3D. Portanto, uma coisa é certa, essa olimpíada e a paralimpíada já entraram para a história.

O adiamento dos jogos para este ano certamente deu ao Japão uma vantagem. Com mais tempo para atualizar sua infraestrutura digital, conseguiu, principalmente, aumentar a confiança na segurança cibernética dos jogos, segundo a diretora de Tecnologia e Operações da Tecnobank, Adriana Saluceste. “Mas, como acontece com qualquer evento global, Tóquio 2020 oferece aos ciberataques um alvo e um público. De riscos cibernéticos, como ransomware, a questões de segurança física, fornecedores e participantes devem estar cientes das potenciais ameaças”, adverte. Para monitorá-las, 8 mil câmeras de segurança e 2,5 mil sensores foram instalados dentro e nos arredores dos locais de competição.

Por ser um acontecimento que alcança o mundo todo, há muitas preocupações com ataques cibernéticos. “Embora Tóquio 2020 enfrente desafios únicos, e a criatividade e resiliência de seus organizadores estejam sendo colocadas à prova devido à pandemia, uma ameaça relacionada à segurança cibernética, associada aos eventos olímpicos, é um grande risco e não pode ser descartado”, reforça a especialista.

Segundo ela, o status de olimpíada mais tecnológica da história carrega consigo ainda mais responsabilidade. “Com a dependência excessiva do Japão da infraestrutura digital durante as competições, há riscos de que tais sistemas sejam infiltrados. Além disso, à medida que a ameaça de ataques cibernéticos ou ransomware entre nações se aproxima de Tóquio em 2020, o reforço na segurança cibernética se tornou uma obrigação para os organizadores olímpicos”, ressalta.

De acordo com o jornal Japan Times, a proteção das instalações, dos atletas e dos espectadores do evento está em desenvolvimento há vários anos. O comitê organizador da Olimpíada de Tóquio estabeleceu uma sede de segurança em cada um dos 48 locais determinados, incluindo a Vila Olímpica. “Como a ameaça e a difusão dos atores de ransomware aumentaram drasticamente no último ano, um ataque desse tipo em Tóquio, via Comitê Olímpico Internacional (COI) ou algum provedor estratégico, é um perigo iminente. Os cibercriminosos podem ver os fornecedores relacionados aos jogos olímpicos como alvos de extorsão”, analisa Adriana.

Em abril de 2021, o Comitê Olímpico do país revelou que foi atingido por um ataque de ransomware como parte de uma violação em que hackers invadiram a ferramenta de compartilhamento de dados criada pela empresa de tecnologia Fujitsu. “Os fornecedores olímpicos terão pouca tolerância com o tempo de inatividade durante o evento, o que os torna alvos principais para ataques de agentes de ransomware em busca de um dia de pagamento de forma rápida”, destaca a especialista.



Continue lendo

Tecnologia

Mariana Hatsumura é a nova diretora de Azure da Microsoft Brasil e Ricardo Wagner o novo de diretor de Trabalho Moderno e Segurança

Publicado

on


São Paulo, julho de 2021 – A Microsoft anuncia Mariana Hatsumura Costa como a nova diretora de Azure, e Ricardo Wagner, como diretor de Trabalho Moderno e Segurança.

Mariana Hatsumura ingressou na Microsoft há 10 anos, como Gerente de Marketing de Licenciamento, e acumulou sólida experiência em diferentes funções dentro das áreas de Marketing, Vendas e Parceiros da companhia, sempre com forte compromisso com o desenvolvimento de negócios em nuvem. Como líder de Trabalho Moderno e Segurança, contribuiu para o crescimento dos negócios da Microsoft no Brasil. Anteriormente a essa função, Mariana ocupou cargos de Gerente de Marketing de Produto para Nuvem e Empresas, Gerente de Desenvolvimento de Canais para Nuvem e Gerente Sênior de Marketing de Produto e Sucesso do Cliente. Antes de ingressar na Microsoft, a profissional passou por empresas como Whirlpool, Sony e IBM e ocupou diversos cargos de marketing de produtos. É formada em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e pós-graduada em Comunicação com o Mercado pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM).

“Me sinto honrada em assumir esse desafio e liderar uma área que tem um trabalho essencial para apoiar as organizações a impulsionarem o sucesso de seus negócios de forma ágil, segura e com imenso potencial de inovação”, comenta Mariana.

Mariana Hatsumura é a nova diretora de Azure da Microsoft Brasil e Ricardo Wagner o novo de diretor de Trabalho Moderno e SegurançaJá Ricardo Wagner, o novo Diretor de Trabalho Moderno e Segurança da Microsoft Brasil, retorna para o país após uma experiência internacional de sucesso na subsidiária do Canadá, onde atuou na área de Marketing de Produto, auxiliando clientes corporativos e pequenas e médias empresas. No Canadá, Ricardo foi o pioneiro em um novo movimento de vendas para envolver e nutrir relacionamento os clientes por meio da Acessibilidade, influenciando negócios importantes, incluindo o maior negócio da Microsoft fechado no país, com o Governo Canadense, avaliado em mais de 1 bilhão de dólares. Antes de ingressar na Microsoft Canadá, Ricardo trabalhou por cinco anos na Microsoft Brasil, onde ocupou cargos de direção em Windows e Dynamics. Antes da Microsoft, esteve na Hewlett Packard (HP) durante sete anos, onde trabalhou nas áreas de vendas e marketing. Ricardo é formado em Economia pela Universidade Mackenzie e possui MBAs em Marketing pela ESPM e Gestão pela FGV.

“Estou feliz e ansioso para aprender e contribuir para o sucesso dessa unidade de negócio. Pessoas e organizações em todo o mundo utilizam as soluções de colaboração, produtividade e segurança da Microsoft e, neste último ano, enxergamos ainda mais o potencial dessas ferramentas para conectar as equipes, produzir e inovar. É uma grande honra assumir esse desafio”, afirma Ricardo.



Continue lendo

Tecnologia

TeamViewer e Abrale anunciam parceria para atendimento remoto a pacientes com câncer

Publicado

on


Reconhecida globalmente por sua eficiência, rapidez e segurança, tecnologia da líder alemã será utilizada nos programas oferecidos pela instituição para pessoas em tratamento de linfoma e leucemia em todo o Brasil

Criada em 2002 por familiares e pacientes de neoplasias do sangue, a Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia (Abrale) é a mais importante instituição brasileira sem fins lucrativos para apoio, acolhimento e prestação de informações a pessoas com câncer e doenças no sangue e suas famílias, e um dos mais importantes vetores em nível nacional para conscientização e mobilização de parceiros. O objetivo, além de prover aos pacientes amplo acesso ao conhecimento e aos melhores e mais avançados tratamentos contra a doença, é conscientizar a sociedade e poderes públicos e privados para a causa do diagnóstico precoce e da luta contra patologias como o linfoma e a leucemia no País.

Para atender aos mais de 45 mil pacientes cadastrados em seu banco de dados, a Abrale conta com uma estrutura formada por 60 funcionários alocados em 11 departamentos (Apoio ao Paciente; Marketing, Criação e Comunicação; Tecnologia da Informação; Ensino à Distância; Pesquisa; Capacitação de ONGs; Investimento Social; Eventos; Voluntariado; Recursos Humanos; Administrativo e Financeiro) em sua sede na capital paulista, além de 13 representantes externos nas cidades de Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), São Paulo, Campinas e Ribeirão Preto (SP), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), Juiz de Fora (MG), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ) e Salvador (BA) e um quadro com aproximadamente 200 voluntários ativos espalhados pelo Brasil.

Mesmo com a chegada da Covid-19, a instituição segue firme e forte em seu trabalho. Só em 2020, a Abrale cadastrou mais de 3.500 mil novos pacientes que permanecem ativos, realizando um total de quase 11 mil atendimentos em diversas áreas. E o ritmo segue acelerado também em 2021, com novos projetos como o Telemedicina Abrale – atendimento médico à distância (virtual) oferecido gratuitamente a pacientes de todo o Brasil com diagnóstico confirmado.

O segredo? A adoção do modelo work-from-home junto ao uso da tecnologia TeamViewer para conectividade remota e digitalização de ambientes de trabalho.

Tecnologia para todos

Antes do uso da ferramenta TeamViewer, o cenário na Abrale era de dificuldade de (e na) comunicação entre a equipe de TI que fica na cidade de São Paulo e os representantes regionais espalhados em dez Estados brasileiros. “Precisávamos reduzir custos financeiros e o tempo gasto com locomoções físicas até os solicitantes. Mas a tão sonhada assistência remota era um desafio. Não tínhamos a tecnologia adequada e era muito complicado prestar atendimento e suporte técnico aos representantes, o que dificultava a resolução do problema e acabava por também impactar negativamente a presteza do atendimento aos pacientes”, diz Carlos Colon, Coordenador de TI da Abrale.

Outra dificuldade, revela o executivo, era a realização de reuniões de equipe e treinamentos e capacitações à distância – atividades quase impossíveis de acontecerem sem uma ferramenta rápida, eficiente e segura de conectividade remota.

A solução chegou à Abrale por meio de uma parceria com a empresa global TeamViewer, que através do TeamViewer for Good – o programa de apoio da companhia de tecnologia para instituições e causas filantrópicas em todo o mundo – doou licenças corporativas da plataforma TeamViewer para uso em computadores, celulares e tablets das equipes.

“Com o TeamViewer, o cenário agora é outro. Apesar de todas as restrições impostas pela pandemia, a ferramenta tem facilitado o dia a dia da equipe de suporte e nos ajudado muito nas conexões diárias com os representantes regionais”, afirma Carlos Colon. Segundo o executivo, a equipe de TI da Abrale não precisa mais se preocupar com VPNs, portas e versões de sistema operacional. “É só instalar e usufruir dos inúmeros benefícios do programa, que é leve e entrega velocidade e estabilidade nos acessos e conexões remotas”. Carlos pontua ainda que o TeamViewer tem contribuído para maior efetividade e produtividade das equipes, possibilitando aos colaboradores mais tempo livre para dedicar aos pacientes com câncer de sangue e seus familiares.

“Estamos muito felizes em poder contar com a TeamViewer, uma das empresas de tecnologia mais importantes do mundo”, diz Merula Steagall, Presidente da Abrale. “Nosso incansável compromisso com o paciente ganha ainda mais força com o apoio da TeamViewer e o acesso a ferramentas que trarão facilidade e agilidade à interlocução com o nosso público.”

Patricia Nagle, Presidente da TeamViewer Brasil e América Latina, também comemora a parceria: “É motivo de grande alegria e orgulho para nós da TeamViewer”, diz ela. “Agora podemos dizer que também fazemos parte da trajetória da Abrale, essa instituição incrível que há 19 anos vem fazendo um trabalho humanitário único e crítico de conscientização e de ajuda e apoio gratuitos aos pacientes com câncer de sangue no Brasil.”

Para saber mais sobre a Abrale e seus programas de apoio e acolhimento a pacientes com neoplasias do sangue, incluindo informações sobre como se tornar voluntário, acesse o site www.abrale.org.br

Mais informações sobre a TeamViewer, empresa líder global em tecnologias para acesso e suporte remoto, transformação digital nas empresas e digitalização de ambientes de trabalho, estão disponíveis em www.teamviewer.com e www.teamviewer.com/pt-br



Continue lendo

Mais Vistos