conecte-se conosco

Tecnologia

Inteligência artificial é caminho sem volta no mercado de contabilidade

Publicado

on


A inteligência artificial rompeu os muros das instituições acadêmicas e de pesquisa, e em várias atividades robôs já substituem o trabalho humano. Entre elas, as do setor de contabilidade. A automatização em processos contábeis é realidade, e a tendência é de que se intensifique, com a provável reforma tributária, que vai estimular empresas a migrarem de regime fiscal, exigindo atuação mais estratégica dos departamentos de contabilidade.

A análise é do especialista Lucas Ribeiro, sócio e CEO da ROIT Consultoria e Contabilidade, empresa com sede em Curitiba. A ROIT recentemente tornou-se uma accountech, e é uma das referências no país em automatização dos processos. Atualmente, boa parte do trabalho é executado pelos robôs fiscal e contábil desenvolvidos pela ROIT. São 8 milhões de lançamentos já classificados e mais de 1,8 bilhão de cenários tributários por meio de inteligência artificial.

“Estamos chegando perto de atingir a marca de 2 bilhões de cenários tributários, algo impensável se não fosse a inteligência artificial. A contabilidade está em extrema transformação, deixando de ser operacional e passando a se tornar cada vez mais estratégica, como deve ser”, sublinha Lucas Ribeiro, ao relacionar o caso da ROIT com o movimento inevitável de automatização do mercado de contabilidade.

REFORMA TRIBUTÁRIA

O executivo explica que a reforma tributária em tramitação no Congresso Nacional, e que tem chances reais de ser aprovada e implementada, estimulará as empresas a migrarem dos regimes Simples Nacional e Lucro Presumido para o regime Lucro Real. Ocorre que esse regime tributário exige lançamentos completos, pois a apuração do IBS (imposto sobre bens e serviços) fará com que as empresas peguem notas ficais de todas as suas aquisições e tenham que contabilizá-las em tempo recorde. A automatização, portanto, será imprescindível para que essa atuação seja exercida com eficiência e eficácia.

Lucas Ribeiro, sócio e CEO da ROIT Consultoria e Contabilidade.

“A inteligência artificial teve um primeiro momento quando se tratava de uma descoberta, de objetos de pesquisas, de hipóteses de aplicabilidade. Hoje vive um segundo momento: não é mais uma hipótese, é prática. E não sou eu quem estou dizendo. Em ‘Inteligência Artificial’, Kai-Fu Lee, um dos maiores nomes no assunto, que foi CEO e o fundador do Google China, aponta que esse caminho já é realidade”, argumenta Lucas Ribeiro, citando uma das falas do autor: “a transformação provocada pela inteligência artificial equipara-se com a invenção da energia elétrica’”.

A ROIT é especializada em atender empresas que estão inseridas no regime tributário Lucro Real. De acordo com levantamento da consultoria, essas empresas representam atualmente apenas 3% do total de organizações no Brasil que demandam por serviços contábeis. Por outro lado, é nesse nicho que está a maior oportunidade de faturamento para escritórios e profissionais de contabilidade: 62% do potencial de receita para o mercado vem das empresas no Lucro Real.

Para aproveitar esse potencial, sublinha Lucas Ribeiro, as empresas de contabilidade precisarão investir em automatização e profissionais espetaculares. A ROIT iniciou um processo seletivo, nesse momento para apenas 30 escritórios de contabilidade no Brasil, que passarão a utilizar sua inteligência artificial, também com RPA (robotic process automation) em processos extremamente otimizados. Uma oportunidade para aqueles que desejam atingir empresas maiores e mais complexas.

 

Advertisement. Scroll to continue reading.



Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tecnologia

Ainda em maio, Adobe realiza eventos gratuitos sobre estratégias e tendências no marketing digital

Publicado

on


A companhia, líder entre plataformas de experiências digitais, promove quatro webinars com conteúdos inéditos recheados de tendências de marketing e tecnologia.

Nos próximos dias, a Adobe realiza quatro eventos online e gratuitos voltados a profissionais de marketing em parceria com empresas como Samsung, Microsoft, GoAd e MIT Technology Review. O objetivo da iniciativa é apresentar tendências e insights sobre assuntos como jornada do consumidor, experiência do usuário em serviços financeiros, e-commerce, entre outros.

O primeiro evento será realizado em parceria com o MIT Sloan Review, no dia 18, às 14h, sobre o tema “Paradigma Martech: Como otimizar o ROI da sua estratégia com o uso de dados”, para trazer insights acerca de mensuração de resultados e investimento com apoio de dados. Participam do evento Mateus Lopes, Digital Strategy & Solutions e Fernando Teixeira, Strategy and Solutions Director, ambos da Adobe, além de Diego Senise, co-founder e head de Data Tech da Ilumeo, e Rafael Delgado, pesquisador em Psicologia Experimental e Novos Negócios, também da Ilumeo.

Já no dia 19, das 9h às 11h, acontece o webinar Industry & Retail Experience Brasil. Em parceria da Adobe com Microsoft e Adyen, o evento apresentará as melhores práticas e desafios na implementação de e-commerces B2B e B2C. No dia seguinte (20), às 17h, será a vez do executivo da Samsung, Juliano Fortini, Head de Mídia e Dados, onde falará sobre a experiência digital do consumidor, em um evento em parceria com o MIT Tech, o “Digital Customer Journey X”.

Por último, no dia 27, a companhia apresentará as principais tendências para 2021 com um resumo do que aconteceu na maior conferência de marketing digital do mundo, o Adobe Summit. O webinar será apresentado pelo head de Insights da GoAd Media, José Saad.

 

Paradigma Martech: Como otimizar o ROI da sua estratégia com o uso de dados

Quando: dia 18/5, terça-feira, às 14h

Custo: gratuito

Onde: virtual

Inscrições: https://materiais.mitsloanreview.com.br/forum-ao-vivo-como-otimizar-o-roi

 

Adobe Commerce – Industry & Retail Experience Brasil 

Quando: dia 19/5, quarta-feira, das 9h às 11h

Custo: gratuito

Onde: virtual

Inscrições: https://events.magento.com/industryretailexperience

 

Digital Customer Journey com Samsung e MIT Tech

Quando: dia 20/5, quinta-feira, às 17h

Custo: gratuito

Onde: virtual

Inscrições: https://mittechreview.com.br/webinar-digital-customer-journey-x

 

Adobe Innovation Sessions: Summit Insights 2021 – GoAd Media

Quando: 27/5, quinta-feira, às 18h

Custo: gratuito

Onde: virtual

Inscrições: https://www.adobe.com/br/enterprise/events/summit-insights-2021.html



Continue lendo

Tecnologia

C6 Bank adota AWS como nuvem preferencial em contrato de longo prazo

Publicado

on


Um dos principais bancos digitais do Brasil utiliza a infraestrutura de nuvem da AWS, aumentando sua base de clientes para mais de seis milhões em menos de dois anos

A Amazon Web Services, Inc. (AWS), uma empresa Amazon.com, Inc. (NADSAQ: AMZN), anuncia que o C6 Bank, um dos maiores bancos digitais do Brasil, escolheu a AWS como seu provedor de nuvem preferencial em um acordo estratégico de longo prazo. Ao utilizar os serviços da AWS e um modelo ágil de gerenciamento com foco na experiência do usuário, o banco tem obtido sucesso em lançar novos produtos de maneira rápida, diferencial na estratégia do C6 para atração de novos clientes. Atualmente, o portfólio da empresa conta com mais de 20 produtos, incluindo serviços financeiros básicos gratuitos como conta corrente, cartões de crédito e débito, transferências e saques, tags de pedágio, conta internacional para dólar ou euro e mais serviços que auxiliam o cliente a gerenciar sua vida financeira.

A arquitetura em nuvem do C6 permite que o banco apresente novos serviços ao cliente com baixo custo operacional. Apenas em 2020, foram lançadas 38 novas features, como novos serviços e ferramentas para aprimorar a usabilidade. Os sistemas são construídos com arquitetura aberta, o que permite ao C6 trabalhar como um marketplace, oferecendo, por exemplo, mais de 200 fundos de investimento de diversos gestores de ativos em sua plataforma, além de uma loja virtual que oferece mais de 60 mil itens a partir do próprio aplicativo, de passagens aéreas a eletrodomésticos. O app do C6 também permite que usuários façam transferências internacionais para seu serviço de conta global a qualquer dia e hora, bem como negociar ações.

Lançado em 2019, o C6 rapidamente alcançou a marca de um milhão de clientes nos primeiros seis meses de operação. Hoje, o banco digital tem mais de seis milhões de correntistas. Por meio de processos automatizados em uma arquitetura baseada na nuvem, é possível abrir novas contas em poucos minutos. A infraestrutura e a escalabilidade da AWS ajudam o C6 Bank a garantir o processamento rápido de transações financeiras, assim como gerenciar períodos de pico causados por campanhas de marketing sazonais na TV.

divulgação
Cleber Morais, Diretor Geral de Vendas do Setor Comercial da AWS no Brasil

Para executar sua infraestrutura, o banco digital também utiliza a amplitude e a profundidade das capacidades da AWS, como processamento, armazenamento e banco de dados para melhorar as operações e a experiência do consumidor, resultando em mais eficiência para o negócio. Entre os serviços da AWS utilizados pelo C6 estão o Amazon Relational Database Services (Amazon RDS), um banco de dados baseado na nuvem que é facilmente gerenciado e escalado, e Amazon Aurora, serviço de banco de dados relacional compatível com MySQL, que auxilia na demanda do cliente em épocas de pico, como feriados e período de fim de ano.

“O foco do nosso negócio é ter o cliente como o centro de nossa operação, oferecendo novas ofertas que o auxiliem a gerenciar seu dinheiro para melhorar sua qualidade de vida. A infraestrutura da AWS nos ajuda a manter o ritmo de expansão de nosso portfólio e a crescer de maneira escalável”, explica Nelson Novaes, CTO do C6 Bank.

“A AWS tem um longo histórico em auxiliar clientes da indústria financeira a criarem ambientes de nuvem seguros e escaláveis, desenhados especialmente de acordo com critérios de segurança, estratégia e plano tático de cada cliente, sempre em conformidade com os requisitos regulatórios mais rigorosos”, afirma Cleber Morais, Diretor Geral de Vendas do Setor Comercial da AWS no Brasil. “Por meio da experiência e dos serviços oferecidos pela AWS, o C6 consegue manter uma estratégia de rápido crescimento, ao mesmo tempo em que desenvolve novos produtos e serviços acessíveis e inovadores. Isso faz parte dos nossos princípios: criar todas as condições que permitam que nossos clientes inovem de maneira ágil”. 



Continue lendo

Tecnologia

AMD dá dicas para escolher o melhor notebook para suas tarefas

Publicado

on


Para o trabalho em qualquer lugar, rotina de estudos e mais uma infinidade de tarefas do cotidiano, a escolha de um bom notebook é fundamental para que no dia a dia não falte mobilidade, performance, rapidez e praticidade – inclusive nos momentos de lazer, como assistir filmes e séries ou jogar. Embora existam muitos fatores que podem influenciar na hora da escolha, é de suma importância a preocupação com a segurança dos dados e o desempenho da máquina.

Para te ajudar neste desafio tão complexo, a AMD preparou uma série de recomendações para guiar e ensinar a maneira mais adequada para escolher o notebook ideal que atenda todas as suas necessidades – presentes e futuras:

  • Busque o máximo em velocidade e memória

Seja para criar conteúdo, editar vídeos e fotos, planilhas ou até rodar programas e sistemas pesados, não há mais espaço para máquinas “travando”. Notebooks equipados com os poderosos processadores móveis AMD Ryzen™ série 3000 oferecem o máximo de núcleos disponíveis, com o mais alto desempenho que você pode ter em um processador móvel. Além disso, boa capacidade de memória das CPUs é fundamental para boa execução de tarefas. Os processadores da série 3000 de Ryzen™ contam com até 32 MB de memória cache em L3, sendo compatíveis com as interfaces PCIe 4.0. Com relação à memória RAM, os processadores trazem suporte para DDR4-3200 MHz, tecnologia excelente e focada em laptops.

Se a sua rotina é fazer malabarismos com projetos, planilhas, apresentações e encaixar alguns momentos de lazer, sem ter um lugar fixo na casa para tudo isso, então os dispositivos com processador móvel AMD Ryzen™ Série 3000 foram desenvolvidos pensando em você, com o desempenho de produtividade mais rápido em um ultrafino.

  • Quanto mais bateria, melhor

Um dos pontos mais vantajosos dos notebooks é a mobilidade, diretamente ligada ao aproveitamento energético que a bateria do aparelho tem – quanto mais eficiente, menor é a necessidade de tempo na tomada. Notebooks com processadores da linha Ryzen 5000 Mobile contam com o novo sistema CPPC, “planejamento personalizado de energia por núcleo”, que garante que cada núcleo recebe uma voltagem de acordo com a demanda de trabalho que está executando. Assim, os núcleos exigem menos energia, sempre rodando no balanceamento otimizado entre demanda energética e frequência.

Os programas (e jogos) modernos são bastante complexos e incluem funções que envolvem a exibição de gráficos na tela, a leitura de dados do armazenamento ou mesmo da rede. Uma das melhores maneiras de avaliar o desempenho de um novo equipamento é realizar um teste do mundo real, ou seja, realizar as tarefas diárias no ambiente de trabalho.

  • Ter referências/benchmarks

Dois tipos de benchmarks são normalmente usados para avaliar o desempenho de uma máquina: “sintético” e “baseado em aplicativo”. Ambos podem ser úteis no processo de tomada de decisão – no entanto, analisar seus resultados individualmente pode ser um erro! A melhor forma de mitigar esse risco é seguir a regra geral de ter vários benchmarks, que permitem obter uma imagem mais ampla e confiável do resultado esperado.

É importante lembrar que uma boa análise comparativa deve ser o mais transparente possível, com uma descrição clara de seus métodos de teste.

  • Cuidado com os erros de medição

Porém, na hora dos testes, lembre-se que qualquer medição sempre terá uma margem de “erro”, que pode variar de teste para teste. A maioria dos benchmarks lida com uma faixa de erro geral de 3-5%, causada por uma variedade de fatores, incluindo limitações de tempo de medição. Assim, será fundamental levar este fator de medição em consideração ao estabelecer os requisitos nas solicitações de compra.



Continue lendo

Mais Vistos