conecte-se conosco

Esportes

Projeção de crescimento do crédito em 2020 sobe para 11,5%

Publicado

on

O Banco Central (BC) aumentou a projeção para a expansão do crédito este ano de 7,6% para 11,5%. A estimativa consta do Relatório de Inflação, divulgado hoje (24), em Brasília.

“O aumento decorre, principalmente, da demanda acentuada de crédito das empresas, que vem sendo atendida tanto pela expansão do crédito livre como pelo crédito direcionado, no último caso voltado principalmente para as empresas de menor porte”, disse o BC.

As modalidades de empréstimos são divididas em dois tipos: o crédito livre e o direcionado. No caso do crédito livre, os bancos têm autonomia para emprestar o dinheiro captado no mercado e definir as taxas de juros cobradas dos clientes. Já o crédito direcionado tem regras definidas pelo governo, destinados, basicamente, aos setores habitacional, rural, de infraestrutura e ao microcrédito.

Empresas

A projeção para o crescimento do crédito livre para as empresas passou de 15,6%, previstos em junho, para os atuais 20%. “No segmento de recursos livres para pessoas jurídicas, o ajuste na projeção para 2020 se fundamenta pelas condições mais acessíveis de financiamento, com destaque para a taxa de juros na mínima histórica, e pela melhora nas expectativas de recuperação da atividade econômica”, afirma o BC.

No caso dos empréstimos com recursos direcionados para as pessoas jurídicas, a projeção de crescimento subiu ainda mais: de 1% para 11%. Segundo o banco, a nova estimativa reflete o efeito dos programas emergenciais de crédito para as empresas.

Pessoas físicas

Para o Banco Central, os empréstimos a pessoas físicas livres devem apresentar desaceleração em 2020, influenciada, entre outros fatores, pela modalidade cartão de crédito à vista, “fortemente afetada pela queda nos gastos dos consumidores de alta renda”.

A projeção para o ritmo de expansão do crédito livre para as famílias em 2020 foi mantida em 6,5%.

O crescimento esperado dos financiamentos às famílias com recursos direcionados foi revisado de 5% para 9,5%. “As concessões de financiamentos imobiliários, principal modalidade do grupo, surpreenderam positivamente, apresentando evolução positiva após abril, impulsionadas pela queda nas taxas de juros. As renegociações e as postergações nos pagamentos de parcelas também contribuíram para o crescimento do saldo de crédito no primeiro semestre”, afirmou o relatório.

Crédito em 2021

A projeção do BC para o crescimento do crédito em 2021 é de 7,3%, “desempenho liderado pela retomada do crédito às pessoas físicas (9%), e que incorpora desaceleração do crédito às empresas (5,1%)”.

“Para as famílias, levando-se em conta perspectiva de melhora no mercado de trabalho, espera-se crescimento de 10% do saldo de crédito com recursos livres, enquanto as operações com recursos direcionados devem registrar crescimento de 7,7%, influenciadas pela redução das renegociações e postergações de parcelas no segmento imobiliário”, destacou o BC.

Acrescentou que o desempenho do crédito às pessoas jurídicas com recursos livres “deve apresentar forte desaceleração em 2021 (8%), motivada pela normalização da atividade econômica e pela necessidade de desalavancagem [redução do endividamento] das empresas”.

Segundo o Banco Central, a retomada de emissões de dívidas corporativas fora do Sistema Financeiro Nacional “deve propiciar fonte alternativa de financiamento para as grandes empresas, favorecendo o movimento de desaceleração do crédito bancário”.

O saldo de crédito para empresas com recursos direcionados “deve registrar desaceleração e manter-se estável em 2021, o que sinaliza retorno ao perfil de expansão do crédito anterior à pandemia, mais concentrado nas operações com recursos livres”. 

“Importante observar que ambas as desacelerações devem ser avaliadas considerando forte efeito da base de comparação, de modo que a expansão do crédito seguirá sendo relevante na fase de recuperação da economia”, disse o BC.

Contas externas

No relatório, o Banco Central também traz projeção para transações correntes, que são as compras e vendas de mercadorias e serviços e transferências de renda do Brasil com outros países. A projeção de déficit em transações correntes foi reduzida de US$ 13,9 bilhões para US$ 10,2 bilhões (0,7% do Produto Interno Bruto – PIB) ao final deste ano. “O principal fator para a revisão é a melhora nos valores esperados para as exportações, que apresentaram nos últimos meses resultado acima do anteriormente projetado”, especificou o relatório.

A projeção para os investimentos diretos no país (IDP) passou de US$ 55 bilhões para US$ 50 bilhões. A previsão de saída de investimentos estrangeiros em fundos de investimento e ações negociadas em bolsas brasileiras e no exterior passou de US$ 16 bilhões para US$ 16,5 bilhões. E a estimativa de saída de investimentos em títulos no país foi alterada de US$ 13 bilhões para US$ 16,5 bilhões.

Projeções para 2021

Para 2021, o déficit em transações correntes deve chegar a US$ 16,7 bilhões (1,1% do PIB). “Essa projeção reflete aumento das despesas líquidas em serviços e renda primária [lucros e dividendos, pagamentos de juros e salários], parcialmente compensado por melhora no saldo comercial”, diz o BC.

O BC espera recuperação nas entradas líquidas de IDP, em linha com crescimento do PIB no ano, atingindo US$ 65,2 bilhões (4,3% PIB).

source

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esportes

Palmeiras e Corinthians jogam neste sábado pelo Campeonato Brasileiro

Publicado

on


Palmeiras e Corinthians se enfrentam neste sábado (12) pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro. O confronto realizado no Allianz Parque, às 19h (horário de Brasília), terá transmissão da Rádio Nacional, com narração de Felipe Rangel, comentários de Waldir Luiz, reportagem de Rafael Monteiro e plantão de Astrid Nick.

Acompanhe Palmeiras x Corinthians, às 19h (horário de Brasília), clique abaixo:

As duas equipes começaram a competição nacional da mesma maneira, perderam na estreia e venceram na segunda rodada.

Além disso, o clássico Dérbi será disputado após eliminações prematuras das duas equipes na terceira fase da Copa do Brasil na última quarta-feira (9). O Verdão deu adeus ao torneio após sofrer revés, nos pênaltis, contra o CRB. Já o Timão foi despachado pelo Atlético-GO.Em outras competições, os dois rivais também acumularam fracassos.

No Campeonato Paulista, o Palmeiras foi vice-campeão na final contra o São Paulo. Os palmeirenses também não conseguiram êxito na disputa com o Flamengo na Supercopa do Brasil e contra o argentino Defensa Y Justicia pela Recopa Sul-Americana. Restam ainda duas oportunidades para o verdão gritar campeão: o Brasileirão e Copa Libertadores da América.

Já o Corinthians foi eliminado nas semifinais do Paulista, após revés contra o próprio Palmeiras por 2 a 0. Na Copa Sul-Americana, o time do Parque São Jorge também saiu prematuramente na Fase de Grupos. O Campeonato Brasileiro é a única competição em disputa pela equipe comandada por Sylvinho.

Em relação ao time que começa jogando, o técnico palmeirense Abel Ferreira terá desfalques por conta da realização da Copa América, que começa no domingo (13). Ao todo, três jogadores estão disputando a competição envolvendo as seleções Sul-Americanas: o goleiro Weverton (Brasil), o zagueiro Gustavo Gómez (Paraguai) e o lateral-esquerdo Matías Viña (Uruguai).

Pelo lado corintiano, Sylvinho não poderá contar apenas com o meio-campista Otero, que foi convocado pela Seleção Venezuelana. Porém, a ausência não deverá ser tão notada, já que ele não vem sendo aproveitado desde as semifinais do Campeonato Paulista, em 16 de maio.

Nos últimos confrontos entre os dois clubes, o Alviverde tem levado a melhor. Ao todo, o Verdão sustenta invencibilidade de seis jogos no Dérbi, tendo obtido três vitórias e três empates. A última vez que os alvinegros derrotaram o arquirrival foi em 2020, no dia 22 de julho, em Itaquera. A partida terminou com o placar de 1 a 0.





Continue lendo

Esportes

Gama-DF e Aparecidense-GO se enfrentam pela Série D do Brasileiro

Publicado

on


Únicos times do Grupo 5 a vencerem na abertura da Série D do Campeonato Brasileiro, Gama-DF e Aparecidense-GO se enfrentam neste sábado (12), a partir das 15h30 (horário de Brasília), pela segunda rodada da competição. A partida no estádio Maria de Lourdes Abadia, o Abadião, em Ceilândia (DF), será transmitida ao vivo pela TV Brasil.

O duelo seria inicialmente no Mané Garrincha, em Brasília, mas o local teve de ser alterado porque o estádio receberá a Copa América e sediará, inclusive, a estreia da seleção brasileira neste domingo (13), às 18h, contra a Venezuela. Também no Distrito Federal, o estádio Walmir Campelo Bezerra, o Bezerrão, casa do Gama, está impossibilitado de receber partidas. O espaço vem sendo ocupado por um hospital de campanha para tratamento de pacientes do novo coronavírus (covid-19). 

No sábado passado (5), o Periquito estreou derrotando fora de casa  o Jaraguá-GO por 3 a 1, em duelo transmitido pela TV Brasil. O meia Elias (dois gols) e o atacante Vitinho balançaram as redes para o clube distrital. Já no último domingo (6), a Aparecidense levou a melhor sobre o Nova Mutum-MT, pelo mesmo placar, no estádio Aníbal Toledo, em Aparecida de Goiânia (GO). Os atacantes Marinho, Lelo e Elias marcaram para o Camaleão.

Reformulado após o terceiro lugar no Campeonato Brasiliense, com 14 contratações para a Série D, o Gama apresentou três reforços nesta semana: o experiente meia Felipe Menezes (ex-Palmeiras e Benfica, de Portugal, que disputou a Série A2 do Campeonato Paulista deste ano pelo Atibaia) e os jovens atacantes Flávio e Rikelton (emprestados pelo Paysandu). O último, porém, contundiu-se no primeiro treino e está fora do jogo. O zagueiro Igor Ribeiro e o volante Kasado, além de Vitinho, contraíram a covid-19 e também desfalcam o time de Ricardo Colbachini.

A provável escalação do Periquito terá: Wendel, Vinicius, Gabiga e Gabriel; Carrillo, Germano, Felipe Menezes e Elias; Hugo Almeida e Vitor Xavier.

Na Aparecidense, são quatro jogadores ausentes por conta do novo coronavírus (os nomes não foram revelados). O técnico Thiago Carvalho, por sua vez, recuperou-se da infecção pelo vírus e retorna ao banco após cumprir o período de isolamento. O goleiro Pedro Henrique, que deixou o gramado aos 14 minutos do primeiro tempo da estreia, após um choque com o zagueiro Wesley Matos, foi liberado pelo departamento médico. O Camaleão também se reforçou em peso, trazendo 14 atletas para a Série D. O último foi o volante Mutuca, que estava no Águia Negra-MS, anunciado na última segunda-feira (6).

Os goianos devem ir a campo com Pedro Henrique; Adriel, Rafael Goiano, Wesley Matos e Rodrigues; Bruno Henrique, David, Rodriguinho e Negueba; Lelo e Marinho.

As demais partidas do Grupo 5 ocorrem no domingo, às 16h. O Goianésia-GO recebe o União Rondonópolis-MT no estádio Valdeir Oliveira, em Goianésia (GO). O Nova Mutum encara o Jaraguá no estádio Valdir Doilho Wons, em Nova Mutum (MT). Já no estádio Aluízio Ferreira, o Aluizão, em Porto Velho, o Brasiliense-DF visita o Porto Velho (RO).





Continue lendo

Esportes

Djokovic vence Nadal e enfrentará Tsitsipas na final de Roland Ga

Publicado

on


O sérvio Novak Djokovic, número um do mundo, venceu de virada o Rei do Saibro Rafael Nadal por 3-6, 6-3, 7-6 (4) e 6-2 nas semifinais em Roland Garros nesta sexta-feira (11) e disputará o título contra o jovem grego Stefanos Tsitsipas.

Esta foi apenas a terceira vez que o espanhol foi derrotado no Grand Slam em Paris desde sua estreia em 2005.

Nadal, buscando seu 14º título no Aberto da França, venceu os primeiros cinco games da partida e parecia estar a caminho de repetir a vitória sobre o sérvio na final do ano passado.

Mas Djokovic venceu o segundo set e depois derrotou o espanhol em um emocionante terceiro set de 97 minutos no tiebreak, após salvar um set point.

A atmosfera de futebol criada pelos quase 5.000 espectadores na quadra Philippe Chatrier foi sentida no final do terceiro set, quando se aproximava o início do toque de recolher em Paris por causa da Covid-19.

Felizmente, as autoridades parisienses concederam uma prorrogação do limite das 23h no horário local, o que fez com que o magnífico jogo pudesse continuar a ser desfrutado por um público ao vivo.

Mas não houve indulto para Nadal, de 35 anos, que pareceu cansado no último set, e sucumbiu diante de Djokovic, que agora enfrentará Tsitsipas em busca de seu 19º título de Grand Slam, o que o deixaria apenas um atrás do recorde de 20 de Nadal e Roger Federer.

Tsitsipas chegou à decisão ao derrotar Alexander Zverev por 6-3, 6-3, 4-6, 4-6 e 6-3 em uma grande partida.





Continue lendo

Mais Vistos