conecte-se conosco

Esportes

Exercício militar reúne mil homens no Rio de Janeiro

Publicado

on

Uma operação conjunta, envolvendo Exército, Marinha e Aeronáutica, reuniu cerca de mil homens das três forças, com o apoio do Porta-Helicópteros Atlântico, nesta sexta-feira (9), no Rio de Janeiro. O exercício militar foi parte da Operação Poseidon e contou com as presenças do ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, e do comandante da Marinha, almirante de esquadra Ilques Barbosa Júnior.

A operação consistiu em adestrar pilotos do Exército e da Força Aérea à rotina operacional do porta helicópteros da Marinha, unificando procedimentos e linguagens. A missão era levar grupos de Forças Especiais ao teatro de operações em terra e posteriormente resgatá-los, trazendo as equipes à bordo em segurança.

“Hoje é um dia especial, pois eu venho participar de um exercício conjunto, envolvendo a Marinha do Brasil, o Exército Brasileiro e a Força Aérea. Pela primeira vez colocamos em ação os helicópteros H-XBR [H 225M fabricado pela Helibras, versão do Super Puma da Airbus Helicopters], projeto que vem desde 2008. Testamos a mesma aeronave das três forças, pousando e se adestrando ao navio. Outro objetivo foi ter as tropas de Forças Especiais agindo conjuntamente, da Marinha, do Exército e da Força Aérea”, disse o ministro, durante coletiva de imprensa em alto mar.

O  ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, falam à imprensa , durante a Operação Poseidon 2020
O  ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, falam à imprensa , durante a Operação Poseidon 2020

Operação Poseidon contou com as presenças do ministro da Defesa, Fernando Azevedo e do comandante da Marinha, almirante Ilques Barbosa Júnior – Vladimir Platonow/Agência Brasil

Azevedo e Silva lembrou que o país atravessa um ano difícil, mas que isso não impediu as Forças Armadas de cumprirem suas missões principais.

“Pudemos realizar 17 operações conjuntas, fora as atividades normais, que não pararam, tomando os devidos cuidados, na formação dos soldados, dos sargentos, dos oficiais. Tomamos conta da faixa de fronteira, do espaço aéreo, do nosso Atlântico Sul. Foi um ano difícil para as Forças Armadas, mas fizemos o dever de casa. Estamos na Operação Verde Brasil 2, na operação [de combate ao fogo] no Pantanal, na Operação Acolhida [de refugiados venezuelanos]. As Forças Armadas têm contribuído muito para o Brasil”, frisou o ministro.

Operação Poseidon 2020, reuniu cerca de mil militares das três Forças, no Rio de Janeiro, com apoio do Porta-Helicópteros Atlântico
Operação Poseidon 2020, reuniu cerca de mil militares das três Forças, no Rio de Janeiro, com apoio do Porta-Helicópteros Atlântico

Operação Poseidon reuniu cerca de mil militares das três Forças, com apoio do Porta-Helicópteros Atlântico – Vladimir Platonow/Agência Brasil

 

Orçamento 2021

Quanto às prioridades orçamentárias para o próximo ano, o ministro disse que não haverá novos projetos, mas a continuidade das ações que já estão em andamento: “O presidente Jair Bolsonaro enviou a política nacional de defesa para apreciação do Congresso e ele manteve todos os projetos estratégicos que estavam em vigor. Então não tem projetos novos. Precisamos andar com os projetos que já existem”.

O comandante da Marinha reforçou que haverá continuidade nos programas em curso. “No programa de desenvolvimento de submarinos, o Riachuelo já está em testes finais. Em dezembro será o lançamento do submarino Humaitá e outros seguirão, conforme o estabelecido. Nós temos as fragatas classe Tamandaré, que estão em fase de contrato já em andamento, sem nenhuma interrupção. Temos aeronaves remotamente pilotadas, bastante simples, para podermos dar início a esse projeto. Na verdade, é manter o que está na Política Nacional de Defesa, prestigiando, sempre que possível, a base industrial de defesa brasileira”, frisou almirante Ilques.

Operação Poseidon 2020, reuniu cerca de mil militares das três Forças, no Rio de Janeiro, com apoio do Porta-Helicópteros Atlântico
Operação Poseidon 2020, reuniu cerca de mil militares das três Forças, no Rio de Janeiro, com apoio do Porta-Helicópteros Atlântico

O Porta-Helicópteros Atlântico, construído em 1998, foi comprado da marinha britânica em 2018 – Vladimir Platonow/Agência Brasil

 

Porta-Helicópteros

O Porta-Helicópteros Atlântico, construído em 1998, foi comprado da marinha britânica em 2018. Ele comporta em seu hangar 12 aeronaves de médio porte e quatro de pequeno porte, podendo transportar 800 fuzileiros navais. Com 208 metros de comprimento e sete posições para pouso de aeronaves em seu convés, o Atlântico é o navio capitânia da Esquadra Brasileira.

source

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esportes

Série B: Vasco sai na frente nos Aflitos, mas cede empate ao Náutico

Publicado

on


Sexto colocado na Série B, o Vasco saiu na frente contra o Náutico no Estádio dos Aflitos neste domingo (24), mas cedeu ao empate em 2 a 2, e adiou a aproximação do G4, a zona de classificação que garante o retorno à Série A do Campeonato Brasileiro. O Cruzmaltino soma agora 47 pontos, cinco a menos que o Goiás, quarto colocado na tabela. Já o Timbu viu interrompida uma sequência de três vitórias seguidas: ocupa a nona posição, 45 pontos. 

Jogando em casa, com a torcida a seu lado, o Náutico começou pressionando o adversário carioca, mas desperdiçou boas chances de abrir o placar em casa.  E o primeiro gol saiu do lado rival, aos oito minutos, após bobeada do zagueiro Rafael Ribeiro, na intermediária. Atento, o meia Nenê não perdoou: viu o goleiro do Timbu fora do gol e mandou um chute certeiro, inaugurando o marcador nos Aflitos. 

O Náutico continuou ofensivo, mas o Cruzmaltino foi mais eficiente: ampliou aos 18 minutos,  com  Germán Cano. A jogada que resultou no segundo gol dos cariocas, começou com um lindo toque de calcanhar de Nenê para Marquinhos Gabriel, que rolou para o atacate mandar para o fundo da rede. 

Atrás no placar, o Náutico foi todo para o ataque e diminuiu a diferença no placar aos 26 minutos, com Vinícius, que veio de trás, subiu mais alto que o zagueiro Valber, e cabeceou certeiro para o fundo da rede, após cruzamento de Hereda. 

Após o intervalo, o time da casa sufocou a equipe carioca. E aos 12 minutos igualou o placar, novamente de cabeça, desta vez do zagueiro Yago, também em jogada de bola parada. O gol de empate do Timbu saiu após Jean Carlos levantar a bola em cobrança de falta e Yago cabecear livre. 

E chances não faltaram para o Timbu virar o placar nos Aflitos, principalmente com cruzamentos dentro da grande área vascaína. Numa dessas oportunidades, Matheus Jesus quase deixou o seu, mas a bola acertou a rede pelo lado de fora. O time da casa seguiu dominando a bola em campo. Já no fim, o  Vasco esboçou uma reação. A melhor chance foi uma bomba que Léo Jabá arriscou de longe, mas a bola passou por cima do gol, e a partida terminou mesmo em 2 a 2. 

O Náutico viaja ao Rio Grande do Sul para enfrentar o lanterna Brasil de Pelotas, na próxima quinta-feira (28), às 21h30 (horário de Brasília), em duelo da 32ª rodada da Série B.  

No dia seguinte, o Vasco enfrenta o CSA em São Januário, no Rio de Janeiro. O Cruzmaltino não poderá contar com o meia Nenê, que cumprirá suspensão, após levar o terceiro cartão amarelo neste domingo  (24).





Continue lendo

Esportes

LNF:Joinville abre vantagem nas oitavas com 5 a 0 sobre Santo André

Publicado

on


O Joinville goleou o Santo André/Intelli por 5 a 0 fora de casa neste domingo (24) e abriu vantagem do empate  no jogo da volta das oitavas de final da Liga Nacional de Futsal (LNF). Um apagão na metade do primeiro tempo interrompeu o jogo por 30 minutos, e mudou o roteiro da partida, que até então seguia sem gols no Estádio Adib Moisés Dib, em São Bernardo do Campo (SP). O duelo foi transmitido ao vivo pela TV Brasil

Jogando em casa, com o retorno da torcida ao estádio, o São José começou pressionado pela equipe catarinense, que desferiu três chutes perigosos, exigindo ótimas defesas do goleiro Caio. Apostando no contra-ataque, o mandante equilibrou a partida. Aos oitos minutos, Ton sofreu falta de Renatinho na entrada da área, do lado esquerdo, e Gladson se preparava para bater quando os refletores se apagaram no estádio.  Devido a uma oscilação no fornecimento de energia, o disjuntor principal desarmou. 

A partida ficou interrompida por cerca de 30 minutos, até que a iluminação fosse restabelecida. Mas tão logo retornou, o Joinville marcou dois gols seguidos, sem tempo de reação do Santo André.  Quem abriu o placar para os visitantes foi Daniel Shiraishi (Japonês), aos 14 minutos, que tirou a marcação e tabelou com Dieguinho, antes de mandar para o fundo da rede. Segundos depois, foi Dieguinho que mandou um tiro, sem chance para o goleiro Caio. O Santo André ainda buscou diminuir no final com Rossi, que soltou uma bomba de canhota, mas o goleiro Willian (seleção brasileira) espalmou para fora.

santo andré x joinville - oitavas LNF - futsal

No próximo sábado (30), às 13h15 as equipes fazem o jogo de volta das oitavas em Joinville – Juliano Schmidt/JEC Futsal/Direitos Reservados

Na segunda etapa, o Joinville massacrou o time da casa. Com dois minutos de bola rolando, no rebote de um chute de Caio, Igor Costa marcou o terceiro dos visitantes. Segundos depois, após assistência de Renatinho,  foi o próprio Caio que ampliou para o Joinville.  Aos seis minutos, Dieguinho marcou o segundo dele na partida: chutou no contrapé do goleiro Caio, sacramentando a goleada de 5 a 0 sobre o Santo André.

Classificação às quartas

De acordo com o regulamento da LNF 2021, quem conseguir duas vitórias, ou uma vitória e um empate, avança às quartas de final. No caso de dois empates ou vitórias alternadas, a definição da vaga ocorrerá após prorrogação.Serão 10 minutos suplementares, divididos em dois tempos de 5 minutos, sem intervalo, com inversão de lados. O time com melhor colocação na fase classificatória leva a vantagem do empate no período suplementar.





Continue lendo

Esportes

Duelo Náutico x Vasco pode definir destino das equipes na Série B

Publicado

on


Todos os 2610 ingressos colocados à disposição da torcida do Náutico que encara o Vasco neste domingo (24) no Estádio dos Aflitos, já foram vendidos. Só restam ingressos para os cruzmaltinos, que terão, pela primeira vez na competição, direito a 290 lugares como torcida visitante. O duelo em Recife, válido pela 31ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, terá início às 16h (horário de Brasília). A Rádio Nacional transmitirá o jogo ao vivo, com narração de André Luiz Mendes, comentários de Mário Silva e reportagem de Bruno Mendes.

As duas equipes buscam chegar ao G4 para garantir o retorno à primeira divisão do futebol nacional no ano que vem. Apenas dois pontos separam a equipe carioca (46) do time pernambucano (44). O Timbu vem de três vitórias consecutivas, a última delas por 3 a 2 contra a Ponte Preta em Campinas (SP).  O Náutico não vai contar com o zagueiro Camutanga, que cumpre suspensão, mas terá o bom momento do goleiro Anderson.

“Vai ser um dos jogos mais difíceis, pelo momento da tabela e vai decidir quem continua brigando lá em cima e quem vai ficar um passo atrás”, analisou o arqueiro alvirrubro durante coletiva. 

O Vasco superou o Coritiba por 2 a 1 na última rodada e precisa vencer ao menos seis dos últimos oitos jogos para conquistar o acesso à Série A. Um dos jogadores em ascensão no Gigante da Colina é Marquinhos Gabriel.

“O que mais preocupa a gente é a nossa recomposição. Se a gente defender mal, também vai atacar mal. Precisamos estar juntos dentro de campo e buscar um equilíbrio”, defendeu o meia vascaíno.

No primeiro turno, em São Januário, Vasco e Náutico empataram em 1 a 1 e o resultado culminou com a demissão de Marcelo Cabo, o então técnico do Cruzmlatino. Lisca assumiu na sequência e depois deu lugar a Fernando Diniz, o atual treinador. Já o Timbu demitiu Hélio dos Anjos e depois o recontratou para o lugar de Marcelo Chamusca.





Continue lendo

Mais Vistos