conecte-se conosco

Esportes

Rio Montreux Jazz Festival terá conteúdo online gratuito

Publicado

on

A segunda edição do Rio Montreux Jazz Festival acontece entre os dias 23 e 25 deste mês, em formato inédito para o evento, com todo o conteúdo transmitido gratuitamente pela internet. O festival tem apoio do Ministério do Turismo e patrocínio da Mastercard.

Visando fomentar os mercados de música e entretenimento do país, o festival traz um elenco formado por artistas nacionais, entre cantores, compositores e instrumentistas, como Milton Nascimento, João Donato e Yamandu Costa, além de nomes internacionais do jazz e da world music, como a diva do soul music, Macy Gray. O objetivo do evento é promover a democratização do acesso ao jazz e à música instrumental.

O festival pretende conectar diferentes lugares por meio da música, a partir das apresentações que acontecerão diretamente de Los Angeles, Nova York e do Brasil, nos estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais.

Em solo nacional, a maioria das performances ocorrerá em um palco montado no Hotel Fairmont Copacabana, zona sul do Rio, de onde serão revelados não só os talentos dos artistas brasileiros para o mundo, mas também as belezas da capital fluminense. Faz parte também da programação uma apresentação mais intimista, feita na casa de Milton Nascimento, o Bituca, em Minas Gerais. Os shows poderão ser vistos no canal do YouTube do festival.

Programação

Rio Montreux Jazz Festival
Rio Montreux Jazz Festival

Rio Montreux Jazz Festival – Divulgação/Rio Montreux Jazz

Serão 23 shows inéditos. Além do Bituca, estão confirmados Toquinho, João Donato, Yamandu Costa, Hamilton de Holanda, Amaro Freitas e Roberto Menescal, entre outros. Já o time de artistas internacionais traz atrações como Macy Gray, Christian Scott, Anat Cohen, o coral Sing Harlem e Stanley Jordan.

O cartaz do Rio Montreux Jazz Festival é assinado, este ano, pelo artista plástico Vik Muniz, que teve carta branca no processo criativo, seguindo o padrão do festival da Suíça. Nesta edição, os instrumentos ganharam cores e formas lúdicas e foram desenvolvidos por crianças da Escola do Vidigal, em São Conrado, zona da capital Rio de Janeiro, sob a supervisão de Vik Muniz.

A música instrumental latina terá o encontro inédito das tecladistas Bianca Gismonti e Claudia Castelo Branco com a percussionista Lahn Lahn. O festival traz também a big band Jazzmin’s, umas das maiores orquestras do mundo, composta apenas por mulheres. A artista Anat Cohen, clarinetista israelense e uma das responsáveis por popularizar o choro brasileiro no mundo, também faz parte do elenco, que conta ainda com o Luísa Mitre Quinteto, comandando pela pianista, compositora e arranjadora Luísa Mitre.

Nesta segunda edição do festival, o público poderá acompanhar artistas de diferentes gerações tocando lado a lado. Destaque para os guitarristas Stanley Jordan e Diego Figueiredo, que vêm de uma turnê em dupla por Estados Unidos e Europa com ingressos esgotados e sucesso de crítica; ou o jovem talento Amaro Freitas, que se apresentará pela primeira vez em companhia do bandolinista brasileiro mais respeitado no mundo, Hamilton de Holanda.

Já o violonista brasileiro, destaque do violão de sete cordas, Yamandu Costa, retorna ao festival para um show instrumental com Toquinho, grande nome da música nacional, com mais de 55 anos de carreira e mais de 500 composições e 90 discos gravados. Roberto Menescal e Marcos Valle, dois dos criadores da Bossa Nova, vão proporcionar ao público uma viagem pelo melhor da música instrumental nacional.

Homenagens

De acordo com informação da assessoria de imprensa do Rio Montreux Jazz Festival, terão destaque também durante o evento as homenagens a grandes nomes da música brasileira. Na atração Os sonhos não envelhecem, o coral Sing Harlem, um dos maiores corais gospel americanos, se junta à Maria Gadu e Samuel Rosa para uma visita à obra de Milton Nascimento, com participação do próprio compositor. Já na atração Viva Gonzagão, os jovens instrumentistas brasileiros Pipoquinha e Mestrinho se unem a Marcos Suzano pela primeira vez para exaltar a obra do rei do baião, Luiz Gonzaga.

O evento apresenta também ao público a Camerata Jovem do Rio de Janeiro, projeto formado por jovens de comunidades carentes, que vem conquistando o mundo. Outra novidade será o primeiro show instrumental da história do funk brasileiro, a cargo da Funk Orquestra, com a participação de dançarinos do passinho.

Também a Rio Jazz Orchestra, estará no festival, tocando sucessos da música mundial, mas preservando os arranjos clássicos com toques atuais e elementos latinos. A Orquestra Rumpilezz, com ritmos afrobaianos, e a PianOrquestra, com técnicas de piano preparado e piano expandido, aplicadas de maneira lúdica por seus integrantes, prometem atrair aplausos do público.

Recordando

Para relembrar a primeira apresentação de músicos brasileiros na edição Suíça do Montreux Jazz Festival, o grupo A Cor do Som subirá ao palco carioca do festival e apresentará parte do repertório do show de 1978 em versão instrumental. Caberá ao grupo Som Imaginário, que conta com participantes ativos do Clube de Esquina, levar para o evento a união de referências de rock progressivo e música regional. Outra grande novidade é a participação de Sergio Dias, fundador dos Mutantes, que depois de longa temporada nos Estados Unidos apresenta seu novo projeto de jazz e música instrumental.

Na última noite do festival, se apresentará no Fairmont Copacabana o violoncelista, arranjador, maestro, produtor musical e compositor brasileiro Jaques Morelenbaum, vencedor de diversos Grammys, com seu trio instrumental. Estão confirmados também para a segunda edição do Rio Montreux Jazz Festival dois pianistas de diferentes gerações: Jonathan Ferr, que tem usado a inspiração de ritmos como funk e hip-hop para fazer um jazz urbano e popular; e João Donato, um dos criadores da bossa nova e compositor de grandes sucessos.

Segundo o idealizador do festival, Marco Mazzola, um dos principais conceitos do evento é promover esses encontros inéditos em um show único. “Dar ao público algo exclusivo, que nunca viu antes. Este ano, com tantos desafios que tivemos que enfrentar no mundo e no mercado da música, o Rio Montreux Jazz Festival será um sopro de alegria e música de qualidade, assim como uma forma de prestigiar a música nacional. É um projeto que me enche de orgulho e que este ano ganha um significado a mais”, apontou Mazzola.

source

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esportes

Ana Sátila e Pepê garantem Brasil em semi da canoagem slalom em Tóquio

Publicado

on


O Brasil terá dois representantes nas semifinais da canoagem slalom na Olimpíada de Tóquio (Japão) que começam nas primeiras horas desta quinta-feira (29). Ana Sátila garantiu a classificação na madrugada de hoje (28) na canoa individual (C1) e Pedro Gonçalves, o Pepê, no caiaque individual (K1). Sátila disputa as semifinais às 2h (horário de Brasília) desta quinta (29), e Pepê na sexta (30), também às 2h. As finais serão disputadas na sequência das semifinais. 

Nascida em Iturama (MG), Ana Sátila, de 25 anos, está na terceira Olimpíada da carreira. Nesta madrugada, a canoísta ficou encerrou as eliminatórias do C1 com o quarto melhor tempo (109.90 segundos) na segunda descida, cometendo um toque (penalidade) na baliza oito. Na primeira descida, a brasileira completou a prova em 120.56, com duas penalidades (balizas 8 e 19).

“Tive vários erros na primeira descida, alguns toques que custaram alguns pontos. O objetivo é remar bem o tempo todo, então consegui me focar muito bem para a segunda descida. Fiz uma análise de vídeo para tentar melhorar e na segunda descida com certeza eu me superei em cada ponto que havia sido ruim”, disse Sátila ao site do Comitê Olímpico do Brasil (COB). 

 Pepe Gonçalves dcategoria K1 da canoagem slalom.  - avança às semifianis - Tóquio 2020

Pepê Gonçalves disputa as semifinais do K1 às 2h (horário de Brasília) de sexta-feira (30). Ele estreou nos Jogos Rio 2016, quando fez história ao chegar em uma final e garantir a sexta colocação  – Tóquio 2020 – Miriam Jeske/COB

Aos 28 anos, Pepê Gonçalves também segue firme na busca por medalha no K1. Sexto colocado na Rio 2016, o paulista de Ipaussu, assegurou presença nas semifinais ao completar a segunda descida em 92s91 – 6s13 inferior à primeira – encerrando em nono lugar nas eliminatórias de hoje (28). 

“A primeira descida foi um peso muito grande nas minhas costas. Já na minha segunda, eu saí muito feliz, apesar de um toque nas primeiras balizas, porque consegui concentrar. Além de classificar, foi um bom treino para as próximas etapas duras que virão. Acho que eu tenho um diferencial de que sob pressão consigo crescer”, afirmou Pepê.





Continue lendo

Esportes

Tóquio: seleção brasileira vence a Arábia Saudita e avança às quartas

Publicado

on


Rumo ao bicampeonato, a seleção olímpica brasileira se classificou às quartas de final nos Jogos de Tóquio (Japão) em primeiro lugar no Grupo D.  A liderança foi definida após o Brasil vencer a Arábia Saudita por 3 a 1 no estádio de Saitama, na cidade de japones de mesmo nome. 

Invicto, com sete pontos, os brasileiros aguardam o adversário da próxima fase: será o segundo colocado do Grupo C, composto por Espanha, Austrália, Argentina e Egito.

IIndependente do adversário, a Seleção Brasileira volta a campo no sábado (31), às 7h (horário de Brasília), também no estádio de Saitama.

Já a Arábia Saudita, que jogou com o Brasil, deu adeus aos Jogos sem pontuar, na lanterna do grupo. Além disso, medalhista de prata na Rio-2016, a Alemanha foi eliminada do grupo após empatar com a Costa do Marfim por 1 a 1, encerrando sua participação na terceira posição. Os africanos avançaram na vice-liderança.

Jogo

A equipe comandada pelo técnico André Jardine tomou a iniciativa em busca do gol. Aos 15 minutos, o meio campista Claudinho cobrou escanteio na cabeça do atacante Matheus Cunha, que empurrou para o fundo da rede.

Entretanto, aos 26, os sauditas reagiram. O zagueiro Al Amri, também de cabeça, deslocou a bola do goleiro Santos, que não conseguiu evitar o gol. Na sequência, até o intervalo, os brasileiros se esforçaram para desempatar, mas sem sucesso.

Após o intervalo, aos 20 minutos, Matheus Cunha quase marcou o segundo: acertou a trave do goleiro Al Bukhari. Dez minutos depois, aos 20,  foi Richarlison que desempatou: o atacante se antecipou a Al Bukhari, e anotou o segundo do Brasil no jogo.

Ainda teve tempo para o terceiro do Brasil Nos acréscimos, aos 47, de novo Richarlison recebeu passe rasteiro do atacante Malcom, e fechou o placar. da vitória por 3 a 1 da seleção. 

Com cinco gols marcados na Olimpíada, Richarlison se tornou o artilheiro da competição. Além dos dois gols marcados hoje, ele já havia feito três na estreia contra a Alemanha.

 





Continue lendo

Esportes

Vasco quer aproveitar bom momento para vencer São Paulo no Morumbi

Publicado

on


Lisca mal chegou a São Januário e já vai ter a primeira pedreira pela frente. O Vasco apresentou o técnico na última sexta-feira (23) e no dia seguinte a equipe entrou em campo contra o Guarani, pela Série B. Depois de três dias com o grupo, o comandante cruzmaltino encara o São Paulo, nesta quarta-feira (28), no Morumbi, às 21h30 (horário de Brasília), pela partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

A Rádio Nacional transmite o jogo, com narração de  Rodrigo Campos, comentários de Mario Silva, reportagem de Mauricio Costa e plantão de Luiz Ferreira.

Acompanhe Vasco x São Paulo, às 21h30, clique abaixo:

O confronto promete ser equilibrado. Apesar de estar na Série B, o Vasco vem de goleada sobre o Guarani por 4 a 1. Do outro lado, o São Paulo sofreu no último jogo pelo Brasileirão, perdendo de 5 a 1 para o Flamengo. O meio-campista Marquinhos Gabriel quer aproveitar o momento favorável, mas sabe da dificuldade.

“Tivemos pouco tempo de trabalho. Hoje conseguimos ir para o campo fazer um trabalho tático, de pressão no adversário. A gente sabe que o adversário é muito qualificado, mas a nossa equipe também tem qualidade, vem de uma vitória consistente contra o Guarani. A equipe deles vem de uma derrota, é usar isso a nosso favor, fazer um grande jogo lá no Morumbi”.

Uma vitória diante do São Paulo, fora de casa, daria ainda mais moral para o Vasco na sequência da temporada. Contudo, Marquinhos Gabriel sabe que a classificação dificilmente será definida nesta quarta-feira.

“Precisamos entender o jogo, saber que são dois jogos, então precisamos jogar equilibrado, não se expor muito. Tem o segundo jogo em casa, vamos decidir em casa, se puder vencer o jogo é melhor ainda, mas temos que ser consistentes, defensivamente muito equilibrados para conseguirmos um resultado bom”.

O técnico Lisca deve manter a equipe que derrotou o Guarani no último sábado com Vanderlei, Léo Matos, Ernando, Leandro Castán e Zeca; Bruno Gomes, Galarza e Marquinhos Gabriel; Léo Jabá, Gabriel Pec e Germán Cano.



Continue lendo

Mais Vistos