conecte-se conosco

Tecnologia

Carros elétricos: o futuro está aqui?

Publicado

on


Eles são futuro da mobilidade urbana, mas ainda há muito a explorar; conheça expectativas para mercado mundial de carros elétricos

Com novas tecnologias em pleno desenvolvimento, o futuro está ficando cada vez mais próximo. Os carros elétricos, por exemplo, já são realidade há algum tempo e contam com diversos modelos no mercado. No entanto, as cidades não estão completamente prontas para recebê-los, pois ainda faltam alguns ajustes para que essa prática se torne mais viável.

A Agência Internacional de Energia (IEA) estima que, se os carros elétricos representarem 30% do setor em 2030, serão necessários entre 14 milhões e 30 milhões de pontos de recarga para suprir a demanda. Segundo a Bloomberg New Energy Finance (BNEF), consultoria especializada no mercado de energia, em 2018, existiam cerca de 600 mil pontos de recarga em todo o mundo. Apesar disso, uma infraestrutura que garanta baterias sempre carregadas não é o único empecilho a ser resolvido para a popularização da atividade. A produção dos carros elétricos demanda um investimento muito alto em tecnologia, o que encarece o preço para o consumidor final, especialmente para os que moram em países que dependem da importação, como é o caso do Brasil. 

Uma alternativa para contornar o alto gasto inicial que os carros elétricos exigem é a implantação de políticas públicas de incentivo. Alguns países da Europa, a China e os Estados Unidos já estão criando estratégias para a mobilidade sustentável. A Alemanha e o Reino Unido, por exemplo, pretendem banir a venda de carros movidos a diesel e gasolina a partir de 2030 e 2035, respectivamente.  

Empresas de diferentes setores já estão investindo no mercado de carros elétricos

Os carros elétricos são o futuro. Não emitem poluentes, são silenciosos, têm manutenção barata e o custo de rodagem é imbatível. O que se gasta para rodar 1 km com gasolina, no elétrico, equivale a 4 km. Esses benefícios têm atraído o interesse dos consumidores e a atenção de locadoras e indústrias automotivas. 

Empresas que estão ligadas nessa tendência passaram a investir nos elétricos e já estão, inclusive, oferecendo a possibilidade de alugar um carro por assinatura. O sucesso foi tão grande que as fabricantes Audi, Caoa, Fiat, Jeep, Nissan, Renault e Volkswagen não perderam tempo e também estão disponibilizando esse serviço no Brasil.

Enquanto isso, quem se antecipou às necessidades do futuro e embarcou no desenvolvimento de carros elétricos, como a pioneira Tesla, vem colhendo os frutos desse investimento. Em 2020, o valor das ações da empresa subiu 743% na Nasdaq, uma das principais bolsas de valores americanas. 

A expectativa é de que esse mercado se torne ainda mais próspero; afinal, as montadoras tradicionais como BMW, Audi, Mercedes-Benz, General Motors e Ford não querem ficar para trás e estão se envolvendo cada vez mais com a criação de novos modelos. 



Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tecnologia

NVIDIA Enterprise fornece tecnologia para novo supercomputador Dragão

Publicado

on


A supermáquina possui mais de 2 mil GPUs NVIDIA V100, que vão funcionar como aceleradores na interpretação dos dados, permitindo uma análise mais assertiva, reduzindo também o impacto financeiro e o ambiental

Duas mil GPUs NVIDIA V100! Esse é o poder computacional do novo supercomputador da Petrobras, Dragão, que passa a operar no Brasil. Montado pela Atos, líder global em transformação digital, a supermáquina tem o objetivo de aprimorar e otimizar o processamento de dados geofísicos da empresa.

A equipe da Petrobras utiliza algoritmos próprios para processar dados geofísicos que trabalham com a leitura e o processamento de dados sísmicos. As 2 mil GPUs da NVIDIA, empresa que revolucionou o mundo da computação paralela e de alto de desempenho, auxiliam com cálculos matemáticos para a geração de imagens. Com imagens da subsuperfície, com maior resolução em áreas de interesse para exploração de petróleo e gás natural, o Dragão contribuirá para reduzir o impacto financeiro, o risco ambiental, e o tempo de exploração.

“Estamos muito gratos pela confiança da Petrobras nas GPUs da divisão NVIDIA Enterprise. A energia é algo essencial e está em todos os aspectos da sociedade. O nosso objetivo é facilitar e aprimorar o trabalho de desenvolvedores e pesquisadores da área. As plataformas de computação aceleradas por GPU se tornam fundamentais, otimizando o tempo de entrega de tarefas, como a geração de imagens sísmicas avançadas, e com mais precisão”, explica Marcio Aguiar, diretor da NVIDIA Enterprise para América Latina.

A máquina pesa 20 toneladas, foi entregue e montada pela Atos em cerca de três meses. Depois, o supercomputador ainda precisou passar por um período de teste. Instalado em fileiras de oito a nove blocos, o Dragão totaliza 34 metros de extensão.

“Realizar a fabricação e entrega do supercomputador da América Latina em tempos de pandemia, foi um desafio logístico imenso somente possível superar graças a incrível equipe da Atos, a parceria da Petrobras e de nossos parceiros tecnológicos, como a NVIDIA. O ‘Dragão’ é o maior supercomputador brasileiro e um dos 50 maiores do mundo. Junto com ele, teremos atingido o marco histórico e inédito de colocar cinco supercomputadores da Atos no Brasil, entre os 500 maiores do mundo”, diz Luis Casuscelli, diretor de Big Data & Security da Atos para América do Sul.



Continue lendo

Tecnologia

ViewSonic apresenta monitores interativos ViewBoard de última geração para aprimorar a experiência de aprendizagem

Publicado

on


A série IFP52 apresenta recursos avançados de áudio, uma nova interface de usuário e ferramentas ricas de gerenciamento.

ViewSonic Corp., fornecedora líder global de soluções visuais, apresenta a última geração de visores interativos ViewBoard® da série IFP52. Esta série apresenta recursos avançados de áudio e um design centrado no usuário para uma experiência aprimorada de aprendizado em sala de aula. Variando em tamanhos de 65 a 86 polegadas, a série ViewBoard IFP52 vem com uma barra de som multimídia integrada na tela para fornecer áudio excepcional e possui entradas USB-C frontais para fácil conectividade com outros dispositivos.

A série IFP52 inclui monitores IFP6552, IFP7552 e IFP8652 que destacam a tecnologia de quadro branco digital de última geração para aprendizagem imersiva. Todos os monitores apresentam resolução 4K Ultra HD nativa para uma qualidade de imagem incrível e uma barra de som multimídia que integra alto-falantes, subwoofer e microfone. O design frontal dos alto-falantes também permite fácil acesso a várias opções de conectividade, incluindo USB-C, HDMI e USB. A tela de toque de alta precisão e a tecnologia de reconhecimento da palma da mão garantem uma experiência de quadro branco extremamente intuitiva.

À medida que a aprendizagem híbrida evolui, a ViewSonic está liderando o caminho com soluções, serviços e suporte inovadores focados no fortalecimento da interação entre professor e alunos e nos resultados alcançados com esse processo, enquanto se adapta a ambientes de aprendizagem fluidos. Esta última geração de visores IFP ViewBoard permite que professores e alunos acessem arquivos armazenados da nuvem e criem novas aulas interativas. Os administradores e equipes de TI podem gerenciar facilmente os arquivos de uma rede em nuvem segura, e os diretores do curso podem ter a certeza de que o ecossistema de software myViewBoard ™ pode ser facilmente integrado aos recursos online. O quadro branco digital myViewBoard e o software myViewBoard Cast ™ permitem que os usuários maximizem a interatividade dos monitores IFP52 para participar, colaborar e se comunicar facilmente. O myViewBoard Manager permite que os administradores de TI controlem e monitorem dispositivos, bem como transmitam mensagens para qualquer painel de exibição de qualquer lugar. “O uso crescente dos visores interativos ViewBoard tem sido incrível, então continuamos a desenvolver isso para fornecer software e hardware melhores para atender às necessidades de nossos parceiros educacionais”, disse Sean Liu, gerente de linha de negócios para ViewBoard na ViewSonic América. “Com esta última geração de monitores IFP, a série IFP52 apresenta um novo design e as tecnologias e recursos mais recentes para criar ambientes ainda mais atraentes. Adicionamos um layout mais simplificado para conectividade e teclas de atalho para que os usuários possam acessar funções usadas com frequência em uma área de controle, entre outras. ”

Visor interativo da série ViewBoard IFP52

– Resolução 4K Ultra HD (3480×2160)

– Barra de som de 45 W integrada (2 alto-falantes frontais de 15 W e um subwoofer de 15 W)

– Microfone embutido com detecção de áudio e funções de cancelamento de ruído e portas de conectividade frontais

– Interface de usuário aprimorada para acessar barras de ferramentas laterais para fácil manipulação de menus de atalho e exibição na tela

– Inclui os softwares myViewBoard e ViewBoard Cast para interatividade, colaboração, comunicação e engajamento

Disponível em telas de 65, 75, 86 polegadas.

A série de monitores ViewBoard IFP52 tem sistema operacional Android 9.0 e é compatível com Windows, Mac, Chrome e Linux, com funcionalidade de entrada de toque completa para dispositivos externos conectados aos monitores. Esses monitores também apresentam uma solução aprimorada de redução de cintilação, reduções de luz azul e um revestimento antirreflexo para maior conforto visual.

*Para mais notícias e informações sobre a ViewSonic, visite o site www.ViewSonic.com/la e siga a empresa no FacebookLinkedInYouTube e Twitter.

 





Continue lendo

Tecnologia

Nova ferramenta com inteligência artificial classifica e faz o raio X dos grãos vegetais

Publicado

on


Batizada de Grão Certo, a tecnologia de precisão é um lançamento do Genesis Group em parceria com a Mvisia e revoluciona a forma como as avaliações de qualidade são feitas hoje, trazendo mais credibilidade e transparência ao processo

A evolução tecnológica já faz parte do DNA do agronegócio. Nesse caminho sem volta, as novas soluções visam suprir demandas latentes de todos os elos do setor. A forma manual como se realiza até hoje a classificação dos grãos, por exemplo, pode gerar muitas dúvidas. Então, por que não tecnificar esse processo e assim melhorar a qualidade e a assertividade? O Genesis Group em parceria com a startup Mvisia lançam a Grão Certo, que classifica e realiza um raio X dos grãos de forma automatizada e com menor interferência externa, minimizando a incerteza e a subjetividade humana.

“A Grão Certo veio para uniformizar a classificação de produtos de origem vegetal, utilizando a inteligência artificial como base. Buscamos a evolução deste processo, trazendo importantes benefícios aos nossos parceiros e ao mercado como todo, por meio da automação e tecnologia, permitindo inclusive o acompanhamento online, em tempo real na palma da mão’’, destaca André Donadel, diretor de tecnologia do Genesis Group.

A tecnologia traz transparência, inteligência, mobilidade e eficiência, possibilitando a rastreabilidade nas relações comerciais. As informações ficam cuidadosamente registradas no sistema Genesis Group. “Possibilitando assim o acompanhamento da carga por todas as partes envolvidas na comercialização, desde a origem até o destino final. Um verdadeiro raio X da qualidade dos grãos”, completa o diretor.

Como é o processo

Atualmente o processo é realizado de forma manual. “Um colaborador treinado e altamente capacitado por nós acompanha o carregamento dos grãos e faz a classificação conforme a normativa do MAPA”, explica Fernando Araújo de Souza, gerente comercial de inovação do Genesis Group. “O grande desafio na classificação é a subjetividade que ela traz no dia a dia, principalmente quando a soja está próxima dos limites estabelecidos pela normativa”, reforça.

A máquina é imparcial

O lançamento possui um sistema de inteligência artificial e aprendizado contínuo. Isso possibilita gerar relatórios fotográficos das amostras analisadas, para conferências futuras em caso de dúvida, e mantém o registro de todos os históricos de análises, permite também a personalização dos relatórios, tudo isso com a redução da interferência humana, em um equipamento leve e portátil.

O serviço de classificação vegetal por meio da Grão Certo está disponível para todo o território nacional. “Contamos com equipe apta e altamente capacitada, buscando facilitar o acesso a essa nova tecnologia para muito mais produtores e compradores. Este é o começo de uma nova forma de classificar os grãos no País”, finaliza o gerente do Genesis Group.

Sobre: O Genesis Group é uma plataforma de soluções em testes, inspeções, certificações, análises e rastreabilidade para o agroalimento. Com 20 anos de atuação, conta com mais de 1700 colaboradores altamente treinados, estrategicamente distribuídos por todas as regiões produtoras. Seu DNA de inovação se reflete em seu propósito na busca pela segurança alimentar do campo à mesa.

 



Continue lendo

Mais Vistos