conecte-se conosco

Entretenimento

Chet Faker lança aguardado álbum “Hotel Surrender”

Publicado

on


Chet Faker retorna triunfante com o alter ego de Nick Murphy, artista que desde outubro de 2020 revela novas faixas de de seu projeto premiado. O novo álbum “Hotel Surrender” está disponível em serviços de streaming via BMG e reúne canções ao mesmo tempo intimistas e grooveadas para um momento de relaxamento.

Ouça “Hotel Surrender”: https://chet-fakerau.lnk.to/HotelSurrenderPR

No início de 2020, após um ano viajando com seu álbum “Run Fast Sleep Naked”, Nick Murphy começou a criar músicas que simplesmente o faziam sentir bem. Embora o cantor, compositor, instrumentista e produtor australiano tivesse aposentado seu projeto Chet Faker quatro anos antes, as novas canções em que ele estava trabalhando em seu estúdio em Nova York tinham uma energia que se conectava ao trabalho anterior. No primeiro momento, reviver aquela identidade “não estava no meu radar”, Murphy admite, mas a próxima coisa que notou foi que tinha um álbum completo.

O resultado é “Hotel Surrender”, com dez faixas que fazem uma reintrodução do projeto para um mundo muito diferente do que ele surgiu em 2014, no premiado ”Built on Glass”. Assim como na estreia, Murphy foi responsável por todas as fases do projeto, que foi idealizado antes do impacto da pandemia no mundo todo. As músicas solares e esperançosas, buscando novos ares e caminhos, ganharam outros contornos com o próprio artista lidando com o luto durante o processo.

“Passei por vários choques de realidade”, lembra ele. “Eu realmente pensei na música sob uma luz diferente. Eu vejo isso como uma terapia de grupo agora. Acho que costumava ver o processo criativo como um flagelo, como se estivesse em uma cruzada ou uma odisséia dificílima. Agora vejo que é mais xamanístico. Você tem que encontrar alguma luz – ou às vezes escuridão, o que for certo – e compartilhá-la. Percebi que esse era o núcleo do projeto Chet Faker. E eu senti como se o mundo estivesse sofrendo e pensei: ‘Posso fazer algo pequeno para dar alegria às pessoas’”.

Assista ao clipe “Feel Good”: https://youtu.be/YyODHqG2Tz0

Assista ao clipe “Get High”: https://youtu.be/0OoPePl7iYM

Assista ao clipe “Whatever Tomorrow”: https://youtu.be/EWvZF-Nu9ZU

Chet Faker surgiu em 2012 com o EP “Thinking in Textures”, o que lhe rendeu prêmios de Revelação do Ano e Melhor Single/EP Independente no AIR Awards. No ano seguinte, seu cover de “No Diggity”, do Blackstreet, chamou atenção em um comercial no Super Bowl. Não demorou muito para o álbum de estreia, “Built on Glass”, ser lançado em 2014 e alcançar o número 1 nas paradas ARIA da Austrália. O disco escrito e produzido por Murphy recebeu certificação de platina e múltiplos prêmios em todo o mundo.

Em 2016, o artista decidiu lançar seu segundo álbum como Nick Murphy, bem como o EP “Missing Link” (2017), o disco “Run Fast Sleep Naked” (2019) e o instrumental “Music for Silence” (2020), com temas que estrearam no aplicativo de meditação Calm.

Um bem sucedido pianista, cantor e guitarrista, Nick Murphy se apresentou em festivais e palcos por todo o mundo, com seu próprio nome e como Chet Faker. Agora com os projetos vivendo juntos, Murphy está animado para trazer Chet Faker de volta e acima de tudo, está feliz por estar, bem… feliz.

“Para escrever uma música verdadeiramente feliz, você realmente precisa conhecer sua própria tristeza. E foi esse o processo que me trouxe até aqui. Eu já tive tristeza o suficiente”, conclui.

Ouça “Hotel Surrender”: https://chet-fakerau.lnk.to/HotelSurrenderPR



Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entretenimento

Marilurdes Nunes lança “Capitão Águia Indomável e o Mistério da Gruta” na programação do MM Gerdau

Publicado

on


Reconhecida pela produção de obras voltadas para o público infanto-juvenil, a nova aposta da escritora mineira Marilurdes Nunes é o livro “Capitão Águia Indomável e o Mistério da Gruta”,  que será lançado no dia 10 de agosto, durante um bate-papo, na programação do MM Gerdau.

O livro “Capitão Águia Indomável e o Mistério da Gruta” é o 3º volume da escritora direcionado para o público infanto-juvenil.  A publicação narra a aventura vivida por uma turma formada por alunos da quinta série do Colégio Dr. Lund, durante uma excursão pela Gruta de Maquiné. Um dos alunos, Pedro, uma criança que nasceu praticamente surda e por este motivo aprendeu a linguagem de libras, mas consegue escutar graças à um implante coclear (permitindo-o frequentar uma escola convencional), guarda um grande segredo, que só será revelado para todos ao final da trama narrada na publicação.  Por este motivo, a publicação também incorporou a linguagem de LIBRAS, a língua brasileira de sinais, estimulando a acessibilidade e a inclusão.

Em “Capitão Águia Indomável e o Mistério da Gruta”, Marilurdes Nunes reforça sua vocação de exímia contadora de histórias, fazendo com que o leitor adquira gosto pela leitura, principalmente em função dos recursos utilizados na sua forma de narrar os acontecimentos. O segredo da narrativa está basicamente no suspense, que vai crescendo com o desenrolar da história, aguçando o interesse pela trama. Uma das preocupações da autora é a produção de histórias que possam ser facilmente lidas e assimiladas pelo público, principalmente nos períodos atuais, onde as crianças passam tanto tempo conectadas a telas de aparelhos eletrônicos. “Eu acredito que essas novas tecnologias estão impactando muito o universo literário físico, ou seja, o livro impresso. Os novos leitores dependem muito dessa estimulação por parte dos adultos, principalmente dos pais e professores, para serem despertados para a leitura em papel”, defende a autora.

A publicação, que será lançada pela Editora Ramalhete, foi viabilizada com recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte e conta com o patrocínio da MGS. A gestão do projeto ficou por conta de Ana Gusmão, da Caligari Produções, a direção de arte é assinada por Léo Camisão e todas as ilustrações são de Débora Mini.

A ilustradora destaca que a principal referência apresentada pela escritora eram os livros da série “Diário de Um Banana”, de Jeff Kinney.  Com os desenhos em preto e branco no miolo, simulando uma ilustração com aspecto mais infantil, Débora Mini recorreu também à outras referências para este trabalho. “Foquei em trazer bastante diversidade para os personagens e tentar retratar a Gruta de Maquiné da maneira mais fiel possível. Fiz uma ampla pesquisa para levantar imagens da gruta e como deixá-la marcante dentro do livro. Revisitei também minhas memórias, relembrando como eram os ônibus de excursão e os uniformes escolares. Foi um processo bem divertido”, finaliza.

Além do lançamento, o projeto ainda prevê a realização de uma oficina gratuita com a escritora, com o tema “como escrevo o que sinto?”, no dia 10/08, às 14h. A atividade, também voltada para o público infanto-juvenil, mas aberta a qualquer interessado, será transmitida, gratuitamente, pelos canais do MM Gerdau e não necessita de inscrição prévia para participação.

:: Sobre a autora ::

Marilurdes nasceu em Belo Horizonte, em 25 de dezembro de 1945. Graduou-se em jornalismo pela Universidade Federal de Belo Horizonte (UFMG), mas iniciou sua carreira profissional como redatora de publicidade. Dedicou 34 anos de sua vida às traduções em espanhol, depois de ter morado na Costa Rica por quatro anos e ter prestado concurso público para Tradutora Pública Juramentada do Idioma Espanhol. Durante todo esse tempo, porém, a vontade de escrever sempre falou alto. Entre um descanso e outro da dura jornada de trabalho (ela já chegou a trabalhar por 12 horas por dia e em incontáveis fins de semana), escreveu contos para revistas de circulação nacional, que lhe renderam várias premiações. Também neste ínterim, produziu os livros “A Descoberta de Miguel” (Editora do Brasil, 1992), “A Criadora de Sonhos e Outras Histórias” (Fino Traço Editora, 2017) e “Capitain Silence”, em idioma inglês, para inclusão de crianças nascidas surdas e que, com implante coclear, passaram a escutar e estudam como ouvintes, especialmente, na Inglaterra, país onde o livro é mais utilizado. Agora, aposentada e livre de muitas obrigações, dedica-se integralmente à literatura.

Sobre a editora Ramalhete – www.editoraramalhete.com.br

 

Sob a coordenação do editor Álvaro Gentil, que acumula em sua bagagem mais de 20 anos de experiência como livreiro e editor, a Ramalhete foi criada em 2015. A editora nasceu com a proposta de oferecer volumes voltados para promover a literatura em geral, incluindo volumes  de diversos gêneros como poesia, romance, contos, infanto-juvenil etc. Em seu portifólio, figuram livros de arte, estudos acadêmicos, história de famílias e organizações, entre outros. Por conta de sua relação com a arte, a identidade visual da editora foi elaborada pelo multiartista Marcelo Xavier.

 

:: Serviço ::

 

Lançamento do livro “Capitão Águia Indomável e o Mistério da Gruta” e bate-papo reunindo a autora Marilurdes Nunes, a produtora e atriz Ana Gusmão, a ilustradora Débora Mini, o professor e escritor Ronald Claver e o designer Léo Camisão

Data: 10 de agosto

Local: YouTube do MM Gerdau(https://www.youtube.com/user/MuseuMinasMetal)

Horário: 10h

Gratuito

Informações www.mmgerdau.org

Na ocasião, o livro será vendido a R$29,00 e após o lançamento poderá ser encontrado nas livrarias ou no site da editora(www.lojaeditoraramalhete.com.br ).

 

Oficina “como escrevo o que sinto?”, com Marilurdes Nunes

Data: 10 de agosto

Horário: 14h

Gratuito(não é necessário fazer inscrição prévia)

Local: YouTube do MM Gerdau(https://www.youtube.com/user/MuseuMinasMetal)



Continue lendo

Entretenimento

Em parceria com Dani Weks, Sebastianismos lança “Jogo de Azar”, terceiro single de seu próximo álbum

Publicado

on


“A vida é um emaranhado de eventos extremamente aleatórios e imprevisíveis”. Essa aleatoriedade que o cantor e compositor mexicano-chileno Sebastianismos enxerga no mundo é o que despertou seu imaginário no novo trabalho, “Jogo de Azar”. Com produção e baterias de Dani Weks, da banda NX Zero, a música é o terceiro single de Tóxico – próximo disco-solo do artista (conhecido por integrar o grupo Francisco, el Hombre) – e celebra o “caos randômico que é estar vivo” (ouça aqui).

Tóxico é o segundo álbum na discografia de Sebastianismos e imerge as composições do artista em uma estética definida por ele como “Tropikal Punk”. “Trazer esse conceito é dar nome a uma cena que já existia e sempre fiz parte. Me identifico com o  disruptivo, a transgressão, o questionamento e o faça-você-mesmo do Punk Rock, mas é o tempero tropical que cria algo nosso, com pautas e contextos nossos”, explica o cantor.

Além de “Jogo de Azar”, Sebastianismos já apresentou outros dois singles de Tóxico: “Bomba Relógio”, que chegou nas plataformas de streaming acompanhada de videoclipe (assista aqui); e “Não Mudaria Nada”, faixa com participação de Badaui, do CPM22 (ouça aqui).

Ficha técnica:
Letra, composição: Sebastianismos
Produção: Sebastianismos + WEKS (Daniel Weks)
Bateria: WEKS
Guitarra: Martin Mendoça, Sebastianismos
Synth: Sebastianismos
Samples: Sebastianismos
Baixo: Sebastianismos
Mix: Peter Filgueiras
Master: Alexandre Zampieri



Continue lendo

Entretenimento

Global Jam Sessions reúne músicos do mundo todo no ClubHouse

Publicado

on


Artistas brasileiros participam do evento, que terá 24 horas de música neste sábado, dia 14 

Reunião de artistas de diversas partes do mundo em evento online e gratuito, a Global Jam Sessions acontece integralmente no ClubHouse, com programação intensa de música ao longo de 24 horas. Marcando a adesão positiva da rede social desde sua chegada ao país, o Brasil será representado por mais de 20 artistas de todos os gêneros, que têm presença marcada no evento no sábado, dia 14, às 17h30.

No clima de Olimpíadas, o ClubHouse abre espaço para celebrar a riqueza do encontro entre diversas culturas e vozes, e mostrar como quando se trata de arte, falamos todos o mesmo idioma. Essa comunhão cultural segue o propósito já demonstrado pela plataforma, assim como a relevância da janela brasileira dentro dela. O diálogo criado em suas salas e eventos é também refletido na atenção que os fundadores do ClubHouse têm demonstrado para as iniciativas que criadores de conteúdo movimentam neste que é um dos espaços mais agregadores de comunidades do momento.

O Clubhouse já tem feito diversas ações, conteúdos e tratativas com renomados artistas e criadores, com o Programa Creators First. Desta vez, a maior jam session do mundo é o local dessa troca, com a participação de países como Japão, China, Índia, Coreia, Alemanha, entre outros. O Brasil será representado pelos artistas André Luís Da Silva, Andressa Oliveira Da Silva, Eloah Monteiro Andrade, Everton Almeida, Fernando Malt, Frida Maurine (Leader of Brazil), Igor Oggy, Marília Lopes (Leader of Brazil), Pedro Henrique Santin e Vinícius Teodoro Faustino.

O time cheio de talento é alinhado pelo grupo “Brazilian’s on Clubhouse”, administrado por Nana Maia, também embaixadora da plataforma no Brasil e conta com a organização de Carol Maglio e Fefa Moreira, empreendedoras e artistas empoderadas que, juntas, dão suporte ao evento. Fefa Moreira também será o suporte aos diversos eventos culturais e de entretenimento que acontecerão na plataforma.

Global Jam Sessions no ClubHous

Quando?

Sábado, dia 14 de agosto | 24 horas de evento

Apresentações do Time “Brazilian’s on Clubhouse”:

A partir das 17h30, horário de Brasília

Onde?
Plataforma ClubHouse

Link de acesso: https://www.globaljamsessions.com/ ou https://www.clubhouse.com/club/GlobalJamSessions



Continue lendo

Mais Vistos