conecte-se conosco

Entretenimento

Marilurdes Nunes lança “Capitão Águia Indomável e o Mistério da Gruta” na programação do MM Gerdau

Publicado

on


Reconhecida pela produção de obras voltadas para o público infanto-juvenil, a nova aposta da escritora mineira Marilurdes Nunes é o livro “Capitão Águia Indomável e o Mistério da Gruta”,  que será lançado no dia 10 de agosto, durante um bate-papo, na programação do MM Gerdau.

O livro “Capitão Águia Indomável e o Mistério da Gruta” é o 3º volume da escritora direcionado para o público infanto-juvenil.  A publicação narra a aventura vivida por uma turma formada por alunos da quinta série do Colégio Dr. Lund, durante uma excursão pela Gruta de Maquiné. Um dos alunos, Pedro, uma criança que nasceu praticamente surda e por este motivo aprendeu a linguagem de libras, mas consegue escutar graças à um implante coclear (permitindo-o frequentar uma escola convencional), guarda um grande segredo, que só será revelado para todos ao final da trama narrada na publicação.  Por este motivo, a publicação também incorporou a linguagem de LIBRAS, a língua brasileira de sinais, estimulando a acessibilidade e a inclusão.

Em “Capitão Águia Indomável e o Mistério da Gruta”, Marilurdes Nunes reforça sua vocação de exímia contadora de histórias, fazendo com que o leitor adquira gosto pela leitura, principalmente em função dos recursos utilizados na sua forma de narrar os acontecimentos. O segredo da narrativa está basicamente no suspense, que vai crescendo com o desenrolar da história, aguçando o interesse pela trama. Uma das preocupações da autora é a produção de histórias que possam ser facilmente lidas e assimiladas pelo público, principalmente nos períodos atuais, onde as crianças passam tanto tempo conectadas a telas de aparelhos eletrônicos. “Eu acredito que essas novas tecnologias estão impactando muito o universo literário físico, ou seja, o livro impresso. Os novos leitores dependem muito dessa estimulação por parte dos adultos, principalmente dos pais e professores, para serem despertados para a leitura em papel”, defende a autora.

A publicação, que será lançada pela Editora Ramalhete, foi viabilizada com recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte e conta com o patrocínio da MGS. A gestão do projeto ficou por conta de Ana Gusmão, da Caligari Produções, a direção de arte é assinada por Léo Camisão e todas as ilustrações são de Débora Mini.

A ilustradora destaca que a principal referência apresentada pela escritora eram os livros da série “Diário de Um Banana”, de Jeff Kinney.  Com os desenhos em preto e branco no miolo, simulando uma ilustração com aspecto mais infantil, Débora Mini recorreu também à outras referências para este trabalho. “Foquei em trazer bastante diversidade para os personagens e tentar retratar a Gruta de Maquiné da maneira mais fiel possível. Fiz uma ampla pesquisa para levantar imagens da gruta e como deixá-la marcante dentro do livro. Revisitei também minhas memórias, relembrando como eram os ônibus de excursão e os uniformes escolares. Foi um processo bem divertido”, finaliza.

Além do lançamento, o projeto ainda prevê a realização de uma oficina gratuita com a escritora, com o tema “como escrevo o que sinto?”, no dia 10/08, às 14h. A atividade, também voltada para o público infanto-juvenil, mas aberta a qualquer interessado, será transmitida, gratuitamente, pelos canais do MM Gerdau e não necessita de inscrição prévia para participação.

:: Sobre a autora ::

Marilurdes nasceu em Belo Horizonte, em 25 de dezembro de 1945. Graduou-se em jornalismo pela Universidade Federal de Belo Horizonte (UFMG), mas iniciou sua carreira profissional como redatora de publicidade. Dedicou 34 anos de sua vida às traduções em espanhol, depois de ter morado na Costa Rica por quatro anos e ter prestado concurso público para Tradutora Pública Juramentada do Idioma Espanhol. Durante todo esse tempo, porém, a vontade de escrever sempre falou alto. Entre um descanso e outro da dura jornada de trabalho (ela já chegou a trabalhar por 12 horas por dia e em incontáveis fins de semana), escreveu contos para revistas de circulação nacional, que lhe renderam várias premiações. Também neste ínterim, produziu os livros “A Descoberta de Miguel” (Editora do Brasil, 1992), “A Criadora de Sonhos e Outras Histórias” (Fino Traço Editora, 2017) e “Capitain Silence”, em idioma inglês, para inclusão de crianças nascidas surdas e que, com implante coclear, passaram a escutar e estudam como ouvintes, especialmente, na Inglaterra, país onde o livro é mais utilizado. Agora, aposentada e livre de muitas obrigações, dedica-se integralmente à literatura.

Sobre a editora Ramalhete – www.editoraramalhete.com.br

 

Sob a coordenação do editor Álvaro Gentil, que acumula em sua bagagem mais de 20 anos de experiência como livreiro e editor, a Ramalhete foi criada em 2015. A editora nasceu com a proposta de oferecer volumes voltados para promover a literatura em geral, incluindo volumes  de diversos gêneros como poesia, romance, contos, infanto-juvenil etc. Em seu portifólio, figuram livros de arte, estudos acadêmicos, história de famílias e organizações, entre outros. Por conta de sua relação com a arte, a identidade visual da editora foi elaborada pelo multiartista Marcelo Xavier.

 

:: Serviço ::

 

Lançamento do livro “Capitão Águia Indomável e o Mistério da Gruta” e bate-papo reunindo a autora Marilurdes Nunes, a produtora e atriz Ana Gusmão, a ilustradora Débora Mini, o professor e escritor Ronald Claver e o designer Léo Camisão

Data: 10 de agosto

Local: YouTube do MM Gerdau(https://www.youtube.com/user/MuseuMinasMetal)

Horário: 10h

Gratuito

Informações www.mmgerdau.org

Na ocasião, o livro será vendido a R$29,00 e após o lançamento poderá ser encontrado nas livrarias ou no site da editora(www.lojaeditoraramalhete.com.br ).

 

Oficina “como escrevo o que sinto?”, com Marilurdes Nunes

Data: 10 de agosto

Horário: 14h

Gratuito(não é necessário fazer inscrição prévia)

Local: YouTube do MM Gerdau(https://www.youtube.com/user/MuseuMinasMetal)



Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entretenimento

Bad Luv estreia com o single ‘Eu só quero ser alguém’

Publicado

on


A Bad Luv nasceu no segundo semestre de 2021, em meio a uma pandemia, fruto de quatro mentes inquietas atrás de um novo desafio. O trio responsável pelo instrumental, João Bonafé (baixo), Murilo Amancio (guitarra) e Vitor Peracetta (bateria), já conhecidos pelo público, se une a Stefano Loscalzo, que pode parecer um rostinho novo, mas que traz consigo muitas horas de voo – seja nas plataformas de streaming, seja com suas bandas da época de adolescência, ou por trás das câmeras em palcos Brasil afora.

O single de estreia é ‘Eu só quero ser alguém’, já nas plataformas de streaming e em videoclipe.

Ouça no streaming: onerpm.link/452098476292

Assista aqui: https://youtu.be/hA8FA3xt7h8.

O single de estreia conta com uma intro parcialmente reveladora, elementos eletrônicos como a espinha dorsal da música, um refrão chiclete e linhas de bateria insanas, com referências do post-hardcore em meio a elementos eletrônicos.

A banda repaginou o conceito que os três músicos apresentaram em seus trabalhos anteriores, criando um universo novo, no qual aportaram dentro da galáxia artística que carrega Stéfano – ou Tefinho, para quem já acompanhou os primeiros movimentos da banda nas redes sociais.

O direcionamento moderno ainda se faz presente, mas agora é possível enxergar um pedaço mais íntimo, tranquilo e emotivo, proporcionado por Stéfano em seu baú de delicadezas sensatas e pontuais.

Como já dito por alguns que tiveram a oportunidade de escutar os primeiros singles da banda antes do lançamento: “É possível esperar um som para dançar de rostinho colado com a gata, ao mesmo tempo que também é possível curtir aquele som que vai te fazer pensar no seu lugar de mundo.” – e por que não essas duas nuances dentro de uma mesma música?!



Continue lendo

Entretenimento

Devassa produz série em que IZA cocria música inédita para a marca com talentos do ‘Gueto’

Publicado

on


Devassa anuncia a produção da série “Criatividade Tropical: Abre as portas para o Gueto” protagonizada por IZA. Parceria da marca de cerveja com a cantora, com idealização da agência HNK Lab, o audiovisual documentará o desenvolvimento de uma música inédita para a marca em celebração à potência cultural das periferias brasileiras.

A faixa será uma colaboração da “cria” de Olaria, Zona Norte do Rio de Janeiro, com nove talentos de diferentes subúrbios. “As nossas raízes e os momentos marcantes que vivemos na infância moldaram a nossa criatividade, uma força simbólica capaz de nos projetar para o mundo. Esse é o norte deste novo projeto”, adianta IZAEmbaixadora Tropical de Devassa.

A plataforma Digital Favela, que dá visibilidade a microinfluenciadores de aldeias e favelas do país, assina a curadoria dos talentos envolvidos. O projeto “Criatividade Tropical: Abre as portas para o Gueto” é dividido em três fases: iniciou em junho com live vertical do single “Gueto”, projetada em comunidades brasileiras; o próximo lançamento é a série, prevista para outubro; e finaliza com a música que será lançada por Devassa.

Fotos Crédito: Bruno Ryfer

As novidades sobre a série serão divulgadas nas próximas semanas. A produção é da Trace Brasil e a direção é da Aisha Mbikila.  “Devassa é uma marca que tem como propósito enaltecer o espírito transformador do brasileiro, já que ela é fruto de uma receita criativa adaptada para o clima tropical. Por isso, a série mostrará muita representatividade de talentos que promovem as transformações culturais que eclodem pelo país”, finaliza Vanessa Brandãodiretora de marketing do segmento Mainstream do Grupo Heineken Brasil.



Continue lendo

Entretenimento

Lâmmia lança EP ao vivo na expectativa de um retorno rápido aos palcos

Publicado

on


A banda Lâmmia lança o primeiro registro ao vivo, o EP ‘Lâmmia Live @ Resista Fest 2019’, gravado em fevereiro de 2019 no evento que aconteceu na cidade do Rio de Janeiro. A intenção é mostrar a força e o peso da banda ao vivo, além de matar um pouco a saudade daqueles que já vivenciaram essa experiência.

Ouça aqui: https://onerpm.link/lammia.

Com mixagem de Bruno Borges e masterização por Francisco Patetucho, o EP conta com 5 faixas, incluindo tracks do primeiro EP, ‘Lâmmia’, e também o single ‘Pulling Chain’, em versões ao vivo.

“Para a banda, lançar esse EP ao vivo é também uma forma de reviver a energia dos palcos, da atmosfera dos shows e da interação com o público, enquanto seguimos aguardando a volta dos eventos devido à pandemia de COVID-19”, conta a vocalista Carmen.

O destaque do EP é certamente a faixa ‘Pulling Chain’, que foi originalmente lançada como single em novembro de 2018. É uma música pesada porém dinâmica, com diversos momentos e ritmos diferenciados, misturando climas para criar uma música ousada e forte, aqui em uma eletrizante versão ao vivo.



Continue lendo

Mais Vistos