Dando sequência a uma série de colaborações surpreendentes indo da Espanha a Moçambique, a banda Caramelows agora faz uma ponte de São Paulo até a Bahia em uma parceria inédita com o cantor Edoux. Em clima de romantismo e nostalgia, os artistas olham para o futuro em “Sozinho”, uma faixa climática que abre caminho para novas fases em suas carreiras.

Ouça “Sozinho”: https://onerpm.link/sozinhoedouxecaramelows

Assista ao clipe de “Sozinho”: https://youtu.be/k6b-SSVe2yo

Inspirada por histórias de amor vividas durante a pandemia, a composição embala um adeus com múltiplas camadas sonoras. Congas, saxofone, solos de guitarra e piano são amostras do caldeirão sonoro que são os Caramelows e o próprio Edoux, cujo vocal vai do pop às influências latinas que surgem em “Sozinho”, fruto de um encontro em terras baianas.

“Bateu muito a energia desse grupo todo, desde antes do encontro para a gravação. Com certeza nascerão outros frutos, por isso as conversas já se iniciaram e logo mais serão anunciadas as novidades”, adiantam os Caramelows.

Para Edoux, “Sozinho” é fruto das suas observações aos momentos vividos na pandemia. “Me recordo de muites amiges subindo pelas paredes na necessidade do toque humano. ‘Sozinho’ é a tradução desse universo que muitos viveram durante a pandemia: a dor da partida e o desejo e devaneios sobre a troca de calor humano”, explica.

Indo no caminho inverso do título da música, os Caramelows fazem de “Sozinho” mais um encontro musical rico como parte de uma série de singles inéditos após o EP “Melows em Casa” – como o nome entrega, um trabalho gravado e lançado durante o isolamento social. Mas a música do grupo é uma celebração multicultural, versátil e abrangente, como demonstrado nas parcerias “Siente El Calor”, com a espanhola Indee; “Pote de Cores”, com a moçambicana Selma Uamusse; e em apresentações e gravações ao lado de nomes como Liniker, Elza Soares, Criolo, Ziggy Marley, Metá Metá e muitos outros.

Além disso, os Caramelows têm em sua discografia o EP “Cru” (2015) e os discos “Remonta” (2016) e “Goela Abaixo” (2019) como Liniker e os Caramelows – este último, indicado ao Grammy Latino – e um EP homônimo solo, explorando sons da música latina, ritmos regionais brasileiros e world music. O grupo conta com Péricles Zuanon (bateria), Eder Araújo (sax e flauta), Marja Lenski (percussão), Fernando “TRZ” Falcoski (teclas), Rafael Barone (baixo) e Wiliam Zaharanszki (guitarra).

No feat com Edoux, os Caramelows recebem um vocal cheio de personalidade e que casa perfeitamente com a sua proposta sonora plural. “Sozinho” está disponível para streaming em todas as principais plataformas e como clipe no YouTube.

Ficha técnica

MÚSICA

Gravado no estúdio Artsy Club

Composição – Edoux

Voz – Edoux

Backing Vocals – Eloiza Paixão e Estela Paixão

Bateria – Péricles Zuanon

Congas, Guiro e Xequerê – Marja Lenski

Baixo – Rafael Barone

Guitarras – William Zaharanszki

Piano elétrico e acústico – Fernando TRZ

Sax tenor e barítono – Eder Araújo

Produção Musical – Jaguar Andrade e Rafael Barone

Captação – André Ramos

Mixagem – Rafaela Prestes

Masterização – Fernando Sanches

Fotografia e Arte da Capa – Azevedo Lobo

Produção Executiva – Valdir Andrade

Coprodução Executiva – Caramelows

VIDEOCLIPE

Gravado no estúdio Artsy Club

Vídeo – MarQ

Direção de fotografia, captação e edição de imagens – Bruno Marques

Assistente – Leonardo Campos

Styling – Júlia Altahyde

Figurino – Lord Munhoz

Produção Executiva – Valdir Andrade

Coprodução Executiva – Caramelows

Assistente de produção executiva – Azevedo Lobo

 

Letra

Aí, dói em mim

Te ver sair pela porta

Por mais que eu tente te alcançar

Me perco em cada passo a procurar

Você foi embora

Você foi embora

E eu fiquei

 

Sozinho a sonhar com você

Sozinho a desejar teu lábio em minha boca

Sozinho a lamentar meu querer

Meu corpo no teu, aí que vontade louca

 

Ah ah oh

Você se foi

Você foi embora

Você se foi

Você foi embora

Ah ah oh

Você se foi

Você foi embora

Você se foi

Você foi embora

Ah ah oh

 

Parti em mil e um pedaços

Eu fui jogado ao acaso

Cê nem sequer pensou

Duas vezes antes de me desligar

Duas vezes antes de se desligar de mim

Você foi embora

E eu fiquei

 

Sozinho a sonhar com você

Sozinho a desejar teu lábio em minha boca

Sozinho a lamentar meu querer

Meu corpo no teu, aí que vontade louca

 

Ah ah oh

Você se foi

Você foi embora

Você se foi

Você foi embora

Ah ah oh

Você se foi

Você foi embora

Você se foi

Você foi embora

Ah ah oh

 

Você se foi

Você foi embora



Fonte

Rádio Marinha de Belém afilia-se à Rede Nacional de Comunicação

Artigo anterior

Brasil acumula 611,8 mil óbitos e 21,97 milhões de casos de covid-19

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *