Cia-Bemo-apresenta-O-Corsario-no-Theatro-Municipal.jpg

O palco do Theatro Municipal recebe, pela primeira vez, a versão estendida – dois atos em quatro cenas – do ballet “O Corsário” montada por uma companhia nacional. A obra, um clássico do repertório mundial, que narra uma história de amor e aventura em um universo de piratas e odaliscas, será encenada pela jovem Cia BEMO-TMRJ, de 15 a 19 de junho, com ingressos a preços populares. Como protagonistas, três talentos da BEMO: Marcella Borges, que brilhou recentemente na última montagem de “Lago dos Cisnes” no Theatro Municipal, José Ailton e Alysson Trindade, e os primeiros bailarinos do Theatro Municipal, Cícero Gomes e Filipe Moreira, em participação especial. A remontagem e adaptação da coreografia de Marius Petipa são de Hélio Bejani e Jorge Texeira.  Direção geral de Helio Bejani e Ana Paula Lessa.

Uma hora antes de cada espetáculo será realizada uma palestra educativa gratuita no Salão Assyrio com curiosidades sobre o ballet “O Corsário”, o processo criativo da montagem, a diversidade e a valorização das diferenças (raça e gênero). A estreia do espetáculo, no dia 15 de junho, será exclusiva para escolas e contará com uma palestra de boas-vindas da primeira bailarina do Ballet do Theatro Municipal, Márcia Jaqueline e do primeiro bailarino, Filipe Moreira.

O ballet “O Corsário” é uma realização da Associação dos Amigos da Escola Maria Olenewa (AMADANÇA), Ministério do Turismo, Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa e Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

FORMAÇÃO PROFISSIONAL  “Criamos uma companhia de ballet que respeita e valoriza a Diversidade. São 26 moças e 17 rapazes em cena, de diferentes raças e situações sócio-econômicas unidos pelo amor à arte, talento e disciplina. Quem assiste às apresentações da Cia BEMO apoia a Escola de Dança Maria Olenewa e a ampliação do mercado profissional, cada vez mais promissor, para jovens bailarinos”, completa Hélio Bejani, diretor da Escola Estadual de Dança Maria Olenewa e Regente do Ballet do Theatro Municipal, bailarino consagrado nos palcos e coreógrafo de comissões de frente dos desfiles de Carnaval, atual campeão do Carnaval 2022 com a Grande Rio.

CIA BEMO-TMRJ – A Cia Ballet da Escola Maria Olenewa do Theatro Municipal (BEMO-TMRJ) do Rio de Janeiro foi criada em abril de 2018 para dar oportunidade de uma experiência profissional aos alunos oriundos da Escola Estadual de Dança Maria Olenewa (EEDMO), a mais antiga escola de dança do país, criada em 1927. Na EEDMO, os alunos estudam por nove anos e recebem gratuitamente uma formação de excelência em dança. “Na BEMO-TMRJ, eles vivem a experiência de ingressar em uma companhia profissional e tem a certeza de que é o que desejam como carreira”, explica Bejani.

FORMAÇÃO DE PLATEIA – Oitenta professores participaram de uma palestra com o historiador da Dança, Prof. Dr. Paulo Melgaço, com o objetivo de receberem informações para trabalharem em sala de aula com os estudantes. “É muito importante oportunizar os alunos das escolas públicas a terem acesso a diversas culturas. Receberemos jovens estudantes para assistir jovens bailarinos”, contextualiza, Melgaço. Os professores fizeram uma visita guiada ao Theatro Municipal e saíram com material educativo. Os alunos vão aprender em sala de aula com seus professores, e no dia da estreia do espetáculo, 15 de junho, participarão de uma récita exclusiva para escolas com uma palestra de boas-vindas da primeira bailarina do Ballet do Theatro Municipal, Márcia Jaqueline. Os estudantes receberão caderno educativo visando estimular o pensamento crítico e o debate.

BALLET O CORSÁRIO – Ballet em dois atos, com quatro cenas, que se passa na costa do Mar Jônico, quando a Grécia estava sob o domínio turco.

ATO 1

Cena 1 – No Mercado: Mulheres escravizadas são negociadas pelo mercador Lankendem. O rico Paxá Seyd arremata a linda e amável Gulnara. Lankendem então lhe oferece a bela Medora, mas Conrad, um corsário disfarçado de comerciante, apaixonado por Medora, duela com o Paxá para impedir a venda da amada. Vitorioso, Conrad escapa com ela e outras escravas levando Lankendem como prisioneiro.

Cena 2 – Na Gruta dos Piratas: Conrad mostra seu esconderijo a Medora. O colega Birbanto convoca os piratas a levarem as escravas e Lankendem à gruta. Medora suplica a Conrad para que as liberte, ele concorda, mas Birbanto se opõe e persuade os piratas a se rebelarem. A liderança de Conrad os faz mudar de ideia. Lankendem então oferece ao insatisfeito Birbanto, em troca de sua liberdade, uma poção que, se borrifada em flores, faria a vítima dormir. Birbanto a coloca em uma rosa e a entrega a Medora, que a estende a Conrad, que cai em um sono profundo. Os piratas se rebelam. Medora rouba um punhal e corta o braço de Birbanto. Na confusão, Lankendem captura Medora e escapa. Birbanto, prestes a matar Conrad, é impedido por um escravo. Conrad acorda e, atordoado, novamente sai para salvar sua amada.

ATO 2

Cena 1 – No Salão do Paxá: Gulnara está sendo mimada pelo Paxá quando Lankendem chega trazendo Medora. Emocionado, o Paxá declara que ela será sua principal esposa e, satisfeito com suas amadas mulheres, sonha com elas como se fossem flores de um lindo jardim. Neste momento é alertado de que peregrinos desconhecidos chegaram durante as orações noturnas. São os piratas disfarçados. Conrad lidera as rezas enquanto seus companheiros desarmam a guarda. Medora é libertada e Lankendem novamente capturado com suas riquezas.

Cena 2 – Na Gruta dos Piratas: Os piratas retornam à gruta e Medora e Conrad dançam celebrando o amor, partindo novamente em busca de novas aventuras. 

FICHA TÉCNICA

 

Solistas

Medora: Marcella Borges ou Tabata Salles

Conrad: Filipe Moreira (Primeiro Bailarino do BTM – Convidado) ou Alyson Trindade

Ali: Cicero Gomes (Primeiro Bailarino do BTM – Convidado) ou José Ailton

Gulnara: Tabata Salles ou Manuela Roçado

Lankeden: Rodrigo Hermesmeyer

Birbanto: Michael Willian

Paxá Seyd: Saulo Finelon (Bailarino do BTM – Convidado)

Odaliscas: Ana Flavia Alvim, Laura Zach e Isa Matos

Pequeno Pirata: Luís Paulo Martins

 

SERVIÇO

O Corsário (ballet em dois atos e quatro cenas)

Cia Ballet da Escola Maria Olenewa do Theatro Municipal (Cia BEMO)

Theatro Municipal do Rio de Janeiro

Endereço: Praça Floriano, S/N – Centro

 

Datas

15 de junho (estreia exclusiva para escolas) às 14h – quarta

16, 17 e 18 de junho às 19h – quinta, sexta e sábado.

19 de junho às 17h – domingo

Duração do ballet: 2h – com 15 minutos de intervalo

Classificação: Livre

Lotação do Theatro: 2205 lugares

Ingressos (Na bilheteria do TMRJ ou através da plataforma Imply)

Frisas e Camarotes – R$30,00 (ingresso individual)

Plateia e Balcão Nobre – R$30,00

Balcão Superior – R$20,00

Galeria – R$10,00

 

Palestras

Antes de cada espetáculo, haverá uma palestra sobre a obra e suas curiosidades, processo criativo e valorização das diferenças. As palestras contam com intérprete de libras e áudio descrição.

Lotação palestra: 150 lugares.

Entrada por ordem de chegada.

Pessoas que não vão assistir o espetáculo podem assistir às palestras.

 

Dia 16/06 às 18h –Tema: Reflexões sobre Raça: entre Branquitude e Negritude – Caminhos para uma Luta Antirracista no Ballet Clássico Palestrante: Prof. Dra. Glenda Melo (Professora da UNIRIO – Departamento de Memória Social)

 

Dia 17/06 às 18h –Tema: Processo de Criação – Reflexões Artísticas e Técnicas na Montagem do Ballet O Corsário. Palestrantes: Claudia Mota (Primeira Bailarina do Ballet do Theatro Municipal do Rio de Janeiro), Irene Orazen (Bailarina do Ballet do Theatro Municipal do Rio de Janeiro e Formada pela EEDMO em 1957), Tânia Agra (Figurinista) e Manoel dos Santos (Cenógrafo)

 

Dia 18/06 às 18h –Tema: Mercedes Baptista e Consuelo Rios – Símbolos da Luta Antirracista na Dança Palestrantes: Keila Castro (Pesquisadora e Ex Bailarina do Ballet do Theatro Municipal do Rio de Janeiro) & Marina Tessarin (Bailarina e Historiadora)

 

Dia 19/06 às 18h – Tema: Homens no Ballet Clássico Palestrantes: Cícero Gomes (Primeiro Bailarino do Ballet do Theatro Municipal do Rio de Janeiro), Filipe Moreira (Primeiro Bailarino do Ballet do Theatro Municipal do Rio de Janeiro), Anderson Dionísio (Bailarino Solista do Ballet do Theatro Municipal do Rio de Janeiro) & Victor Ciattei (Bailarino, Professor e Coreógrafo).

 

Lei de incentivo à cultura

Apoio: Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura e Economia CriativaTheatro Municipal do Rio de Janeiro, Rádio SulAmérica Paradiso e Imply

 

Realização Institucional: AMADANÇA – Associação dos Amigos da Escola Maria Olenewa

Realização: Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal.

 

Mu Bispo abre show do Boyce Avenue em São Paulo, no próximo dia 24 de junho

Artigo anterior

Albertina Prates abre a exposição “Oculus”, no Centro Cultural Correios RJ

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.