O escritor lusitano António Macedo lança o livro ‘Um amigo (in)conveniente”. Ele conta que a obra “seria uma boa desculpa para conhecer o Brasil, terra escolhida por nossa Carmen Miranda”.

Em 96 páginas, Macedo desenvolveu um romance que tem conquistado os leitores de Portugal e do Brasil com o livro “Um amigo (in)conveniente)”.

Natural da região onde nasceu uma das maiores artistas de sucesso na história do Brasil, ele traça uma comparação bem pertinente: “Sabemos menos da Carmen Miranda que os brasileiros, mas sabemos sobre suas origens mais que os brasileiros”, revela o escritor.

A obra é uma ficção que traz a história de um jovem, chamado Amadeu, fruto da relação de um padre com uma paroquiana, que ganha alguns poderes fantásticos. A relação entre eles foi em “terras de Basto”, ao norte de Portugal e parte da história se desenvolve em Havana, Cuba.

Sobre o que este personagem tem de especial, ele pondera: “Para saber, o melhor caminho é ler o livro”, despista o escritor. “Aliás, o romance é uma boa pedida para o Natal”, acrescenta.

O livro está à venda em formato físico na Chiado Books, fnac, Wook, Bertrand, Amazon UK e em e também em formato digital na editora.

Mais informações podem ser encontradas no site: https://www.chiadobooks.com/livraria/um-amigo-inconveniente.

 

Ficha técnica:

Autor: António A. Macedo

Data de publicação: Novembro de 2020

Número de páginas: 96

ISBN: 978-989-52-9616-3

Colecção: Viagens na Ficção

Idioma: Português

 

Sinopse

– Gostas de Havana?

– Gosto bastante! Já corri todos os recantos de Habana la Vieja e aprecio bastante o ar decadente da cidade, em contraste com a alegria quase musical das pessoas. Os cubanos parecem ter tão pouco, tudo tão racionado mas, ao mesmo tempo, sentem-se tão alegres… No entanto, para te ser sincero, és tu que verdadeiramente me estás a encantar…

[…] Amadeu ficou bastante perturbado. Não estava preparado para semelhante perda e assumiu-se como culpado. Deus, ou lá quem fosse, estava a fazê-lo pagar por todas as ações cometidas ao serviço da agência “World Tours”. Quisera acreditar que estava condenado a não perpetuar, pela descendência, os poderes que havia herdado de sua mãe.




Fonte

CCBB SP recebe ‘Assim Vivemos – Festival Internacional de Filmes sobre Deficiência’ em formato híbrido, com sessões presenciais e virtuais

Artigo anterior

SP usará vacina da Pfizer como segunda dose em quem recebeu a Janssen

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *