COI-1.jpeg

Foto: Rafael Martins/GOVBA

A partir desta terça-feira (14), 1.200 câmeras de reconhecimento facial, de placas e de análise situacional entram em operação em Salvador e região metropolitana, por meio da Secretaria da Segurança Pública (SSP). Os novos equipamentos ampliam a cobertura do sistema de monitoramento na capital, que já contava com 300 unidades e ajudou a retirar 256 criminosos das ruas desde a implantação do piloto em 2018. O governador Rui Costa acompanhou o início das atividades do serviço no Centro de Operações e Inteligência da SSP, no Centro Administrativo da Bahia (CAB).

Segundo Rui Costa, o projeto busca o que há de mais moderno para a comunicação e a atuação das Polícias. “Utilizamos um sistema de inteligência artificial para o monitoramento de lugares estratégicos, incluindo locais onde têm escolas, hospitais, estações de transbordo, entre outros. Estão convidados, portanto, a participarem e se incorporarem a esse sistema as associações empresariais, comerciais e de condomínios. A tecnologia garante um novo pensar e planejar da ação policial militar ostensiva e da ação de inteligência da Polícia Civil nas investigações de crimes e no planejamento preventivo”.

Com um investimento de R$ 665 milhões para a implantação, as novas câmeras são capazes de identificar a quantidade de público em um evento fechado, e realizar alertas de ultrapassagem de perímetro, que avisam se algum local previamente cadastrado foi violado.

Além da ampliação dos pontos com reconhecimento facial e de placas veiculares, a chegada dos equipamentos possibilita que o sistema de monitoramento ofereça a modalidade de análises de situações e comportamentos realizadas através de softwares.
O superintendente de Telecomunicações da SSP, tenente-coronel Renato Lima, explicou como é realizado o trabalho na prática. “O sistema é inteligente e envia alertas a partir de situações predefinidas aos centros de monitoramento, onde os analistas avaliam e enviam o recurso, uma viatura, para fazer aquele atendimento”.

Mais tecnologia

Também nesta terça, foram entregues 160 terminais de comunicação móvel, que são smartphones especiais destinados para o uso policial, substituindo os antigos aparelhos de comunicação via rádio. Com a novidade, os policiais poderão acessar, produzir e compartilhar informações. Também terão acesso aos alertas de reconhecimento facial e de placas em tempo real, promovendo ainda mais agilidade na ação de captura dos procurados e na identificação de veículos com restrição. Até hoje, os alertas eram comunicados pelo Cicom via rádio.

As ações integram a expansão do projeto Video-Polícia, que amplia o parque tecnológico e representa o maior investimento na história da Segurança Pública da Bahia em um único projeto. De acordo com o tenente-coronel Renato Lima, a expansão prevê a instalação de mais de quatro mil câmeras inteligentes em outras 78 cidades do interior da Bahia.

Além do aumento dos espaços sob cobertura do videomonitoramento inteligente, o Vídeo-Polícia também estabelece avanços na comunicação, com a disponibilidade de uma faixa exclusiva dedicada à Segurança Pública, através da tecnologia LTE (Long Term Evolution). O serviço montado através de uma parceria com operadora Oi permite a navegação e a transmissão de áudios, textos e vídeos, em tempo real, entre as equipes nas ruas e as Centrais de Comunicação (Cicoms).

De acordo com o presidente da Oi, Rodrigo Abreu, o serviço garante a segurança de que as mensagens não podem ser acessadas por terceiros. Antes, essa comunicação era restrita a áudio. “A Secretaria da Segurança da Bahia tem à disposição uma ferramenta poderosíssima para fazer o monitoramento do dia a dia de maneira muito mais eficiente do que ela fazia anteriormente. É uma rede móvel e privada, que não depende da rede celular que todo mundo usa no dia a dia, exclusiva para a comunicação das forças de segurança”, destacou.

A nova tecnologia permite ainda a gravação e transmissão de imagens, áudios e vídeos gerados pelos próprios aparelhos. Haverá terminais similares instalados nas viaturas de Salvador e da região metropolitana.

Viaturas

Foram entregues 31 viaturas para reforçar as operações de segurança na capital e RMS, além de 10 viaturas Auto Bomba Tanque e Salvamento (ABTS) do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia.

Repórter: Tácio Santos

Estudantes de Rio do Pires realizam sarau literário com obras da Literatura Brasileira

Artigo anterior

Empresa de consórcios oferece parcelas reduzidas para servidores públicos estaduais

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.