LGPD: como a legislação vigente pode te ajudar nas vendas


Atualizar a base de dados de clientes, além de poder potencializar as vendas do seu negócio, pode livrar a companhia de multas 

A importância da gestão de relacionamento com o cliente – ou, no inglês, CRM (customer relationship management) – vem crescendo muito nos últimos anos; afinal, em um mercado tão competitivo e acirrado, é essencial manter uma boa relação com os clientes para gerar uma fidelização. E a fidelização só é possível colocando o bem-estar dos clientes em primeiro lugar. 

Mas, para que o trabalho do CRM seja realmente útil e pontual, é necessário que a base de dados com os clientes seja constantemente atualizada, influenciando nos resultados de vendas e garantindo que a companhia esteja de acordo com a nova Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). 

A LGPD entrou em vigor em 2020, e proíbe o uso indiscriminado de dados pessoais. Para estar de acordo com a legislação, as empresas terão que definir a base legal para uso do dado e deverão informar qual a finalidade específica dos dados utilizados. Por este motivo, realizar uma auditoria no banco de dados é muito importante para a empresa, seja ela de pequeno, médio ou grande porte. 

Ter cuidado redobrado com os dados dos clientes traz inúmeros benefícios para os negócios: facilita as chances de uma comunicação assertiva, as chances de venda aumentam e o risco de ser autuado na LGPD é quase nulo. Isto vale para qualquer setor, seja para vendas em varejo ou para um CRM para corretores de imóveis, por exemplo.

É importante contratar pessoas especializadas para fazer essa atualização na base, porque, além de ser uma tarefa que demanda muito tempo, as vendas não podem parar, e esta atualização precisa ser feita o mais rápido possível, já que a multa para empresas que não se adequam à lei pode chegar a 2% do faturamento da empresa, ou podem ser feitas outras sanções. 

Ainda segundo o especialista, a atualização da base de clientes e prospects está sendo um grande problema para muitas companhias, pois é uma tarefa árdua e que demanda tempo, mas a máquina de vendas não pode parar, e ao mesmo tempo, todas as informações precisam ser revistas o mais rápido possível.

Os dados precisam ser revisados e auditados para serem usados para prospecção ou devem ser descartados.

Além de eliminar informações que não são mais válidas, como e-mails e telefones inexistentes, a auditoria garante que todos os dados estão de acordo com a legislação vigente. Após a auditoria, as informações revistas ficam sob responsabilidade da empresa responsável, garantindo que todas as informações mantidas no CRM são de fontes públicas. Assim, a empresa está atualizada e enquadrada nas regras atuais, favorecendo o relacionamento com os clientes e gerando novas vendas. 

 



Receita Federal bate recorde de arrecadação em abril: R$195 bilhões

Artigo anterior

Lei que amplia Prouni para estudantes de escolas privadas é sancionada

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.