A Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) e o Hospital da Mulher realizam, nos dias 25 e 26 de novembro, o I Seminário Rede Acolher Mulher: Interfaces da Rede de Atendimento às Pessoas em Situação de Violência. O evento será realizado totalmente online, com a participação de representantes do Serviço AME e integrantes da Rede Estadual de Atenção à Mulher.

No primeiro dia de evento (quinta-feira, dia 25), serão abordados o Panorama da violência sexual no contexto do Serviço de Atendimento às Mulheres que foram Expostas à Violência Sexual (Serviço AME) e a Rede de Atendimento em situações de violência. Já na sexta-feira (26), serão discutidas questões legais e éticas nos Serviços de Segurança e Justiça, assim como seus investimentos e desafios, além das formas de acesso aos Serviços de atendimento aos diferentes tipos de violência.

O Seminário contará com a participação de integrantes da Diretoria de Gestão do Cuidado – (Sesab), Centro Estadual Especializado em Diagnóstico, Assistência e Pesquisa (CEDAP), Secretaria de Política para as Mulheres (SPMBA) e Núcleo de Defesa da Mulher – NUDEM. As inscrições podem ser feitas via Sympla, através do link.

“O Seminário Rede Acolher Mulher foi idealizado neste momento oportuno dos 21 dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres com o principal objetivo de disseminar informação, já que essa é uma das armas para a luta contra a violência”, explica a coordenadora do Serviço AME, Jamile Martins.

Criado em 1991, os 16 dias de ativismo consistem em uma mobilização mundial pelo fim da violência à mulher. No Brasil, o período tem início em 20 de novembro, Dia Nacional da Consciência Negra, e término em 10 de dezembro, totalizando 21 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher. Confira a programação do I Seminário Rede Acolher Mulher:

Programação Primeiro dia:

MESA 1

Panorama da violência sexual no contexto do Serviço AME

MESA 2

Conhecendo a rede de atendimento em situações de violência

PROGRAMAÇÃO SEGUNDO DIA

MESA 3

O acesso aos Serviços nos diferentes tipos de violações de direitos

MESA 4

Questões legais e éticas nos Serviços de Segurança e Justiça: investimentos e desafios

Serviço AME

Em funcionamento 24h por dia, de domingo a domingo, no Largo de Roma, em Salvador, o AME conta com equipe multiprofissional composta por médicas, enfermeiras, farmacêuticas, assistentes sociais e psicólogas. Na unidade, as pacientes podem realizar exames laboratoriais sorológicos, profilaxia para HIV e ISTs, contracepção de emergência e exames médicos periciais, além de acompanhamento psicossocial.

As pacientes podem chegar ao AME por meio da chamada ‘porta aberta’, sem necessidade de agendamento prévio, através de órgão judicial e policial, Instituto Médico Legal (IML), Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), Delegacia Especial de Atenção à Mulher (Deam), Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e Central Estadual de Regulação da Bahia (CER-BA). A orientação é de que o primeiro atendimento médico seja feito em até 72 horas após o abuso sexual.

Em caso de dúvidas ou encaminhamentos, o contato pode ser feito pelos telefones (71) 4141-6520 ou WhatsApp (71) 99693-8112. Denúncias de violência sexual podem ser realizadas pelo Disque 180 e Disque 100 ou ainda na Delegacia Especializada de Repressão a Crimes contra Crianças e Adolescentes (DERCCA), na Delegacia para o Adolescente Infrator (DAI) ou Conselho Tutelar mais próximo do bairro onde a criança/adolescente reside.



Confronto em favela no Rio deixa mortos e PM faz ocupação

Artigo anterior

Caravana de Interiorização do Voluntariado chega ao município de Alagoinhas

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *